A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 28 de Maio de 2017

28/10/2015 10:03

Depois de transtornos e estragos, chuva dá trégua no interior do Estado

Viviane Oliveira
Em Chapadão do Sul, o Centro de Convivência dos Idosos ficou danificado. (Foto: divulgação/prefeitura)Em Chapadão do Sul, o Centro de Convivência dos Idosos ficou danificado. (Foto: divulgação/prefeitura)

Depois de dois dias, a chuva resolveu dá trégua no interior do Estado. Na segunda e terça-feira, chuva acompanhada de ventos fortes causou transtorno em pelo menos três cidades. Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), entre hoje e amanhã, a instabilidade diminui em grande parte de Mato Grosso do Sul, mas mesmo assim há previsão de chuva à tarde no norte com algumas trovoadas.

Em Chapadão do Sul, o temporal da última segunda-feira derrubou fios de alta tensão, árvores e destelhou imóveis. A prefeitura divulgou comunicado informando que as atividades da melhor idade estão suspensas temporariamente a partir de hoje, (28), por causa dos estragos causados no Centro de Convivência. O prédio, que teve o telhado e forro danificados, vai passar por manutenção. Uma das paredes do prédio da ESF (Estratégia Saúde da Família), que ainda não foi inaugurado, também desabou.

Nesta terça-feira (27), a chuva acompanhada de ventos de 59,4 km em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande, também arrancou árvores, painéis e letreiros. Por lá, a temperatura caiu de 39ºC para 22ºC em pouco mais de 1 hora. A umidade relativa do ar, que estava em 36% subiu para 90%, conforme o centro de meteorologia da Uniderp.

A estrutura metálica de um prédio à margem da BR-463 foi arremessada longe. (Foto: divulgação)A estrutura metálica de um prédio à margem da BR-463 foi arremessada longe. (Foto: divulgação)

Em Ponta Porã, a chuva de 44.8 milímetros e acompanha de vento forte causou danos na rede de energia elétrica, derrubou árvores e poste, destelhou casas e arrancou a estrutura metálica de um prédio. Conforme o coordenador da Defesa Civil, Mauro Camargo, uma árvore caiu na Vila Áurea, na Rua Benjamin Constant. Um prédio que fica à margem da BR-463, próximo ao distrito de Sanga Puitã, teve a estrutura metálica e toda a cobertura de zinco levados pelo vento. 

Na mesma rodovia, cerca de 15 postes de energia elétrica tombaram. Segundo Mauro, o problema de iluminação já foi sido resolvido pelos funcionários da Energisa. Em Sanga Puitã, quatro residências foram destelhadas. “A prefeitura já providenciou a distribuição de material para as famílias que tiveram as casas danificadas”, diz o coordenador. Hoje, o céu amanheceu claro na cidade.




Se chovem reclamam, se não chovem ainda reclamam.

Acho que o vício é recalmar. Não estamos felizes então tudo nos irrita e tudo é motivo para reclamar.

 
CampoGrandense em 28/10/2015 10:28:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions