A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

28/10/2010 16:51

2º turno não empolga e eleitor prefere viajar

Redação

A três dias do segundo turno da eleição que definirá quem será o próximo presidente a governar o País por quatro anos, várias pessoas não querem saber de votar, mas sim arrumar as malas para aproveitar o feriado que uniu Dia do Servidor e Dia de Finados em outras cidades.

Para quem ficará em Campo Grande, no entanto, as eleições não empolgam e o voto nulo é dado como certo. Dois candidatos disputam a eleição de segundo turno: Dilma Roussef, pelo PT, e José Serra, pelo PSDB.

O comerciante Moisés Fabiano, 36 anos, justifica que não tem opção para votar e prefere viajar para Dois Irmãos do Buriti. "Realmente não estou empolgado com o segundo turno e para mim tanto faz. Entre votar e viajar, prefiro viajar".

A bancária Claudia Regina Morais, de 32 anos, viajará até Bauru (SP) para visitar os tios. Ela sairá de Campo Grande no sábado (30) e frisa que, mesmo se ficasse na cidade e tivesse que votar, o segundo turno não é de animar.

"Apesar de o meu candidato ser o Serra e a pesquisa apontar que a Dilma vai vencer, acho que o meu voto não vai mudar em nada o cenário. Prefiro visitar a minha tia doente", esclarece Claudia, alegando que procurou saber se poderia votar em trânsito, mas como o prazo de cadastro terminou em setembro, terá de anular o voto.

Estimativa da Socicam, empresa que administra o terminal rodoviário de Campo Grande, é de que entre amanhã e sábado, dez mil pessoas deixem a Capital para embarcar para outras cidades. Já até quarta-feira (3), deve ocorrer embarque e desembarque de 27 mil pessoas na rodoviária.

Os principais destinos, de acordo com a Socicam, são as cidades de Cuiabá (MT), Corumbá, Bandeirantes e Dourados. Contudo, assim como várias pessoas embarcam para viajar ou votar em outros municípios, muitas virão até Campo Grande para passear e votar.

As amigas Lourdes Passos, 45 anos, e Maria Lucineide, 35 anos, ficarão em Campo Grande no feriado e afirmam que irão votar. Mas, segundo elas, "se tivéssemos opção para viajar, lógico que iríamos".

Entre as pessoas que também ficarão em Campo Grande no feriado está o casal André Freire, 54 anos, e Marilene Rachel, 46 anos. Para eles o voto é obrigatório e o segundo turno definitivo. "Vamos votar em Serra pela dignidade".

Casados, mas com opções diferentes de voto, Maquelly Freitas, 28 anos, e a mulher Andrea, 29, preferem ficar na cidade e votar. Ele confirma que vai anular o voto e ela que votará em José Serra.

O empresário Gilberto Magalhães, 47 anos, encabeça a lista dos eleitores campo-grandenses que anularão o voto.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions