A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/10/2009 18:15

Acusado foi exonerado de cargo de confiança em fevereiro

Redação

O funcionário Alex Armoa Teixeira, acusado de desviar junto com outras três pessoas cerca de R$ 500 mil do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), foi exonerado do cargo de confiança no dia 9 de fevereiro deste ano.

Conforme portaria assinada pelo presidente do órgão, desembargador Elpídio Helvécio Chaves Martins, ele foi exonerado co cargo de chefe do serviço de Cálculo do Departamento de Registro Funcional, da Diretoria de Gestão de Pessoas, em 9 de fevereiro deste ano. Na justificativa, o magistrado citou a revogação da portaria 132 de 28 de novembro de 2008.

Ele foi nomeado para cargo de confiança em 5 de dezembro de 2001 pelo então presidente do TJ/MS na época, desembargador José Augusto de Souza. Na ocasião, o técnico de judiciário foi nomeado para o cargo de assistente de secretaria.

Ontem, ele foi alvo da operação do Gaeco de busca e apreensão em inquérito que apura o desvio de R$ 500 mil do TJ/MS, destinado ao pagamento de juízes leigos e conciliadores. O desvio teria ocorrida entre 2002 e 2007 e foi descoberto pelo próprio tribunal, que fez a denúncia ao MPE.

Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions