A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

03/03/2008 12:40

Adiado júri de oficial da PM acusado de homicídio

Redação

Está novamente adiado o júri do tenente-coronel da PM (Polícia Militar) Gibson de Jesus Maroni Cabral, acusado de homicídio. O julgamento dele, do filho Bruno de Matos Maroni e de Celso Rodrigues Romeiro, que estava marcado para esta segunda-feira, foi remarcado para 31 deste mês.

Os advogados de Maroni, Ricardo Trad e Valdir Custódio da Silva pediram o adiamento alegando que duas testemunhas não haviam sido intimadas e que ambos tinham outros compromissos judiciais hoje e não poderiam fazer a defesa dos acusados.

O juiz Wilson Leite Corrêa, de Jardim, cidade que fica a 226 quilômetros de Campo Grande, onde aconteceu o crime, indeferiu o pedido. No entanto, os advogados não compareceram ao júri e como o julgamento não pode ser realizado sem a presença da defesa, foi adiado, pela terceira vez.

O oficial é acusado de mandar matar a tiros Altair Cavalheiro Flores Neto, conhecido como

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions