A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

20/09/2013 10:55

Adolescente que matou irmão escondia furtos e tem antecedentes

Graziela Rezende
Jovem foi morto a tiros pelo irmão ontem à tarde no Jardim Noroeste (Foto: João Garrigó)Jovem foi morto a tiros pelo irmão ontem à tarde no Jardim Noroeste (Foto: João Garrigó)

O adolescente de 14 anos, que matou a tiros o irmão de 16 anos, na tarde de ontem (19), no Jardim Noroeste, em Campo Grande, estava escondendo produtos furtados quando foi encontrado por policiais militares, logo após o crime. Ele, que já possui antecedentes na Polícia, confessou o assassinato e a posse do revólver. Ele ainda estava com perfumes e produtos furtados de um amigo.

Assim que localizado, próximo a um terreno baldio, com a ajuda da mãe que participava das buscas, ele disse que havia se desfeito da arma. Apreendido em flagrante, o menino foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Centro e, na manhã de hoje, para a Unei (Unidade Educacional de Internação) Novo Caminho. Ele responderá pelo ato infracional de homicídio, cuja pena será determinada por um juiz.

Crime - Gilson Eduardo Cordeiro, 16 anos, teve uma discussão com a mãe e decidiu sair de casa. Ele se deparou com o irmão no caminho e este quis “tirar satisfação” sobre a briga. No auge, ele sacou o revólver e atirou nas costas de Gilson. Ele morreu no local e deixa a namorada, também de 16 anos, grávida.



so agente desde lado concegue enxergar tudo isso .........as autoridades nao
todos vcs que postaram isso sabe o que estão sentindo agora ,,,,,,que pena
sofremos muito o que esta virando os nossos adolesentes de hj
 
laine morais em 20/09/2013 23:12:11
É muito fácil vir aqui e dizer que antigamente isso, antigamente aquilo.. Se antigamente fosse perfeito os presídios não estariam superlotados o problema é muito maior que isso e não é baixando a maioridade penal que vai resolver nada. Precisamos de escolas para todos, um controle maior contra as drogas, emprego e salário digno para os pais, enfim menos corrupção e mais ação.Eu conheço essa família e sei que são gente de bem, a mãe é sozinha para criar os 3 filhos, os meninos sempre se deram bem, não são pessoas ruins. O mais novo infelizmente não foi forte o suficiente para aguentar todas as mudanças e a avalanche hormonal da adolescência, se envolveu com as pessoas erradas e acabou entrando para as drogas, mas se tiver apoio vai sair dessa . Isso foi uma TRAGÉDIA, tenham piedade!
 
Paula Souza em 20/09/2013 19:50:36
e uma pena muito grande que a mae passa a mao na cabeça do filho toda vez que ele erra;se ela tomasse uma atitude ela nao tinha presenciado essa morte tragica.
 
telmaconceiçao da cruz em 20/09/2013 17:42:43
Atirou no próprio irmão pelas costas...
... imagina então se ele tivesse uma discussão com um desconhecido?? sei lá, na escola, em uma festa, jogando bola...
... acha que ele pensaria duas vezes antes de tirar a vida de alguém? certamente que não, uma pessoa que tira a vida do próprio irmão assim a sangue frio, sabendo que o mesmo seria pai, que não mede as consequências dos seus atos, deve pagar pelo seu crime como um criminoso comum, e não como ato infracional, com medidas socioeducativas. Vamos ver o que o Srº Pedro Kemp tem a dizer sobre o caso, pergunta se ele quer levar esse jovem para casa dele???
 
Adolfo Xavier em 20/09/2013 16:37:31
É uma pena que a mãe nunca vê os defeitos de seus filhos...E se um era bom e ela encobria os atos do outro?????Que consciência deve doer agora???
 
Jussara Soares em 20/09/2013 16:02:59
Precisa-se criar programas para gerar oportunidades para os adolescentes, os adolescentes que cometem delitos, geralmente, convivem com a desestruturação familiar, de moradia, de saúde, são os excluídos, e exclusão gera violência, ainda mais se acompanhada da droga. Infelizmente, não deu tempo para o irmão mais velho desfrutar e conhecer o outro mundo tão sonhado por ele , que era ser jogador de bola profissional.
 
Hélcio Franco em 20/09/2013 14:52:03
EU CONHECIA A MÃE E OS DOIS IRMÃOS
POSSO DIZER QUE ERAM PESSOAS DECENTES
ATÉ QUE O MENOR SE ENVOLVEU COM COISAS ERRADAS
DEU NO QUE DEU É UMA PENA SINTO MUITO POR VOCE GISELE
QUE DEUS CONFORTE SEU CORAÇÃO
SE É QUE É POSSIVEL......
 
THIAGO VIANNA em 20/09/2013 14:15:40
Antigamente se conseguia sobreviver com pouco, mãe ficava em casa para ajudar educação do filho enquanto o pai saia para trabalhar.
Hoje, os dois tem que sair, lei da sobrevivencia. O que fazer com tanta violencia Senhor...tantos adolescentes perdidos...
 
Lucimar Martins em 20/09/2013 13:50:33
Infelizmente vc tem razão Sr. Luiz Fernando Silva,se o problema tivesse somente na redução da maioridade penal,com o tempo teríamos de abrir creches com medidas socioeducativas (Unei Kids),a verdade é que depende bem mais das famílias,pais...enfim essa coisa de berço mesmo. Agora verdade seja dita,o tal do estatuto da criança bem que ajuda nesse caos,quando tira autoridade de pai e mãe de dar uns tapa na bunda quando merecerem (lei da palmada),eu,meus irmãos,primos, todos nós levamos palmadas e não morremos por causa disso,nem ficamos revoltados, somos todos adultos de caráter e de valores...Hoje é crime colocar seu filho menor para trabalhar,mas roubar matar e etc,pode? Querem que os pais eduquem e controlem seus filhos,mas acham que faremos como ? através do pensamento positivo ?
 
ana paula ribas em 20/09/2013 13:46:02
ANTIGAMENTE OS JOVENS A PARTIR DE 8, 10 ANOS ESTUDAVAM E TRABALHAVAM MEIO-PERÍODO E HOJE NÃO PODE PQ A LEI EXIGE , O QUE FAZER ENTÃO QUANDO CHEGAR AOS 16, 17 E 18 ANOS NÃO SABEM FAZER NADA A NÃO SER JOGAR JOGOS VIOLENTOS NAS LANS HOUSES.
 
frederico zeolla em 20/09/2013 13:35:08
Diante de tantos acontecimentos envolvendo menores de 15 anos , a diminuição da maioridade penal não funciona mesmo.
Deveria ser igual nos outros paises, criminalizar e punir qualquer que fosse a idade, do jeito que esta daqui a pouco teremos em C.Grande menores de 10 anos cometendo crimes.
Tá feia a coisa, ontem pegaram uma quadrilha de menores que as idades eram de 13 a 15 anos, e com uma arma na mao eles são destemidos e crueis .
 
lizeti aparecida zanineli em 20/09/2013 13:05:54
Agora sim ele vai para a Faculdade!!!
 
Cleber Lima em 20/09/2013 11:55:54
É só prestar atenção aos noticiários: o número de menores bandidos, assassinos, assaltantes é superior às notícias de bandidos maiores...
 
Rodrigo Adania em 20/09/2013 11:50:07
O que estamos vendo no noticiário todos os dias, jovens matando e morrendo é a "consequência". São várias as "causas": falta de diálogo dos pais com os filhos; falta de impor limites para os filhos; abandono material, intelectual e moral; ausência de afeto e carinho. Deixar para as escolas aquilo que é obrigação dos pais: EDUCAÇÃO. A escola somente complementa o que é dado no lar.
 
João Vitor dos Santos em 20/09/2013 11:47:32
Desse jeito não adianta nem reduzir a maioridade para 16 anos, do jeito que as coisas andam vai ter que ser a partir dos 7 anos.
 
Luiz Fernando da Silva Augusto em 20/09/2013 11:29:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions