A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

11/11/2010 11:15

Advogado está convicto da absolvição de Ari Artuzi

Redação

Advogado de defesa do prefeito afastado de Dourados, Ari Artuzi (sem partido), Carlos Marques afirmou nesta manhã estar convicto da absolvição de seu cliente no processo em que é acusado de corrupção, desencadeado pela operação Owari, da Polícia Federal.

Marques negou envolvimento de Artuzi na tentativa de fraude em licitação para obras no terminal rodoviário e sistema de abastecimento de água da cidade.

O advogado alega que as tratativas foram iniciadas para a licitação do terminal, assim como do sistema de água, mas elas não avançaram.

"Não houve sequer licitação, estou muito tranquilo de que a absolvição dele é certa neste processo", comentou.

Neste processo, Artuzi também foi acusado de receber dinheiro de campanha da família Uemura, mas garantiu, durante seu depoimento, ter recebido apenas gasolina. Segundo o advogado do prefeito afastado, também não há irregularidades neste caso, já que tudo está registrado no TER (Tribunal Regional Eleitoral).

Segundo Carlos Marques, Artuzi é acusado de ter ganhado uma passagem do empresário Sizuo Uemura, também envolvido na Owari, para conhecer o sistema de abastecimento de água de outra cidade. No entanto, ele nega e diz que pagou a passagem "do próprio bolso".

A Owari ocorreu em julho e o TJ (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) autorizou que Artuzi fosse processado em agosto deste ano. O interrogatório é o primeiro passo para o seguimento da ação em que ele é acusado de fraude em licitações e formação de quadrilha.

Ao todo, 11 pessoas acusadas de envolvimento nas fraudes foram ouvidas hoje. São elas o empresário Sizuo Uemura, o filho dele Eduardo Takashi Uemura, os vereadores Sidlei Alves (ex-presidente da Câmara de Dourados), Humberto Teixeira Júnior e Paulo Henrique Ramos Ramos Ferreira, o ex-assessor especial da prefeitura, Jorge Antônio Dauzacker da Silva, o ex-diretor do Departamento de Habitação Astúrio Dauzacker da Silva, os ex-secretários Sandro Ricardo Bárbara e Darci Caldo e o engenheiro Fábio Furucho.

Em data ainda a ser agendada, serão ouvidas as testemunhas de acusação, e depois as de defesa.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions