A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/08/2013 11:01

Agentes mantêm "greve" e ignoram ordem judicial para receber presos

Graziela Rezende
Presídios estão superlotados e podem ficar sem receber presos por 10 dias (Pedro Peralta)Presídios estão superlotados e podem ficar sem receber presos por 10 dias (Pedro Peralta)

Quatro presos, que chegaram escoltados ao Petran (Presídio de Trânsito), foram recusados e não puderam entrar no local, na manhã desta sexta-feira (2). E mesmo os policiais apresentando mandado judicial, para a permanência dos supostos criminosos, as viaturas foram barradas na porta. A decisão drástica por parte dos agentes penitenciários, por dez dias, ocorreu por conta da superlotação dos presídios, da falta de servidores e da situação degradante em que estariam os presos.

“É algo que estamos denunciando há anos, uma irresponsabilidade por parte dos governos estadual e federal. Tememos a vida dos nossos colegas de trabalho, que correm risco de vida diariamente, ficam estressados já na véspera do trabalho e por isso a decisão. Podemos até ser presos por desobiência judicial, porém o nosso advogado já está de prontidão para resolver a questão”, afirma o presidente da Fenaspen (Federação Nacional dos Servidores em Administração Penitenciária), Fernando Anunciação.

Ontem, quando três presos também foram recusados, a categoria encaminhou um pedido ao MPE/MS (Ministério Público Estadual), para a interdição em todas as comarcas. “Temos um déficit no país de 500 mil presos e 6 mil em Campo Grande. Isso é fruto de dez anos de descaso com os complexos penitenciários, tornando sub-humano o tratamento com os presos, já que nem animal aguentaria as condições que eles estão vivendo”, garante o presidente.

Com um documento em mãos para apresentar a qualquer autoridade que questione o motivo da recusa dos presos, o presidente do Sinsap/MS (Sindicato dos Servidores em Administração Penitenciária), Francisco Sanábria, diz que aguarda uma resposta para ao menos amenizar o problema.

“O concurso para a contratação de 230 agentes penitenciários está em andamento, mas queríamos as inscrições abertas para ao menos 600 novos servidores”, avalia Sanábria. Em frente aos presídios, numa escala de revezamento, eles estão aceitando somente a saída de presos, transferência e a entrada de advogados, familiares e os fornecedores da alimentação.

Neste momento, de acordo com o diretor geral da Polícia Civil, Jorge Razanauskas, estão reunidos o diretor da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) e o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, para discutir a questão.

“Esperamos resolver a questão até o final da manhã, principalmente porque os presos voltaram para as celas das delegacias. Até o momento consideramos apenas um atraso, porém se eles decidirem continuar não recebendo os presos, aí teremos um problema”, avalia o diretor.

Na roda de discussões, também participa o Sinpol/MS (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul), de acordo com o presidente Alexandre Barbosa.

“Também temos interesse em resolver a questão o mais rápido possível. Se os presídios estão lotados, as delegacias também estão, sendo que o lugar nem é para a permanência de presos. Então vamos avaliar o que será feito ainda hoje e, em seguida, tomar alguma posição”, finaliza o presidente.

Anunciação diz que categoria sabe do risco de não cumprir ordem judicial (Pedro Peralta)Anunciação diz que categoria sabe do risco de não cumprir ordem judicial (Pedro Peralta)
Sanábria diz que faltam 600 novos agentes em MS (Foto Pedro Peralta)Sanábria diz que faltam 600 novos agentes em MS (Foto Pedro Peralta)
"Se vier, vai parar na porta", diz agente sobre transferência de presos para MS
Sem ter onde mais colocar presos, agentes penitenciários decidiram interditar os presídios estaduais por dez dias, a partir desta quinta-feira (1). E...
ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...
UFMS recebe inscrições para vários cursos no Vestibular 2018
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
"Se vier, vai parar na porta", diz agente sobre transferência de presos para MS
Sem ter onde mais colocar presos, agentes penitenciários decidiram interditar os presídios estaduais por dez dias, a partir desta quinta-feira (1). E...
ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...
UFMS recebe inscrições para vários cursos no Vestibular 2018
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...


É Erica Oliveira, isso é o que a imprensa mostra, imagine você no plantão 24 horas, para saber os problemas do Sistema Penitenciário que não são poucos, tem que estar lá, além das dificuldade no cotidiano, ainda tem as perseguições que te leva ao stress e a depressão.
Oliveira - 04/08/2013
 
dalma oliveira em 04/08/2013 22:42:36
Na condição de Oficial de Justiça, vou semanalmente cumprir mandados no complexo penitenciário Estadual, no bairro Noroeste, e a tensão e o estres dos Agentes penitenciários(uma média de 10 por plantão, para uma cadeia superlotada)) é visível! Justíssima essa paralisação.
 
MARCELLO MENDES em 02/08/2013 15:20:06
Chega a ser assustador para aqueles que assim como eu irão prestar o concurso ver o descaso que se mantem durante anos com a classe dos agentes penitenciarios.
 
Érika Oliveira em 02/08/2013 14:55:50
E eu que estou trabalhando com o pulso quebrado onde coloquei 3 pinos e engessada ninguém ta ai por nos vamos reverter essa situação.....
 
Renata azambuja em 02/08/2013 12:55:36
Meu Deus, esse governador, esse secretário de segurança e esse diretor da polícia civil formam uma corja terrível. Pensam, fofuras, Deus vai julgar td q fazemos, e vcs q detêm de poder, vão se ferrar mais ainda. Hipócritas.
 
Alê Viana em 02/08/2013 12:49:31
Olha, os presídios são uma BOMBA RELÓGIO, e a qualquer momento vai explodir, e ai o Senhor Governador e o retrógrado senhor secretário de segurança, Seu Wantuir vão fazer o que? Vão ressuscitar os mortos? Sabemos que o problema das cadeias é nacional, mas o descaso estadual é humilhante. Funcionários doentes, com salário completamente defasado, só pode dar "merda".
Não defendo preso, essa não é a questão, a questão é que se houver fuga em massa, até mesmo você aí que está lendo e acha essa história nada a ver e sem nexo, vai se lascar se o detento entrar na sua casa e te roubar e/ou usurpar sua mãe/esposa/filha. Então, se toquem, pq buraco é bem mais embaixo. PUCCINNELLI faça alguma coisa pelo menos, meu filho, pois sua popularidade p reeleger alguém do mesmo partido é está quase zerada.
 
Carlos Souza em 02/08/2013 12:48:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions