A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

15/03/2010 16:10

Agetran faz ronda para multar infratores nos bairros

Redação

Os agentes municipais de trânsito começaram a multar, a partir de hoje, os infratores em fiscalização realizada nos bairros da periferia de Campo Grande. Na semana passada, a operação tinha caráter educativo.

Segundo o chefe de fiscalização de trânsito, Carlos Guarine, os fiscais vão estar em 36 rotas para fiscalizar e notificar os condutores irregulares. São 36 agentes. Com o concurso realizado para novas contratações, a operação terá reforço de mais 20 profissionais. No entanto, ainda estará longe do ideal, que é ter 80 agentes.

De acordo com o responsável pela fiscalização de trânsito da Agetran, Eder Vera Cruz, as infrações mais comuns são referentes a motociclistas, falta de cinto de segurança, estacionamento irregular e conversão em local proibido.

Os motoqueiros trafegam com a viseira levantada, o que é considerado infração gravíssima, com sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação), R$ 191 de multa e mais a suspensão do direito de pilotar. Também é comum não andar com o capacete preso à cabeça ou estar no braço.

Outra irregularidade grave é transportar criança menor de sete anos na motocicleta. "A criança pode até ter sete anos, mas precisa ter equilíbrio e se segurar", comentou Vera Cruz.

Também é comum flagrar estacionamento irregular, como deixar o carro na contramão, em cima da calçada ou em local proibido. O uso de telefone celular até por motociclista e a ausência do cinto de segurança foram outras irregularidades cometidas frequentemente, conforme balanço da operação realizada na semana passada.

Multas -Durante ronda nos bairros Parati, Centenário e Aero Rancho, na saída para Sidrolândia, os agentes de trânsito multaram quatro condutores, sendo três por falta de cinto de segurança e uma motocicleta Biz por estacionamento irregular.

No período de quase uma hora, o número só não foi maior porque oito veículos estacionados irregularmente não foram notificados. Os donos de três automóveis, quatro motocicletas e um caminhão foram orientados a remove-los.

Os condutores multados não quiseram se manifestar sobre a operação. No entanto, a comunidade apóia a realização das "blitze". A cabeleireira Maria Goreti, 47 anos, afirmou que a Rua da Divisão, no Conjunto Parati, é bem sinalizada, mas os motoristas não respeitam o semáforo e a placa de "Pare".

Ela contou que vê acidente toda semana, principalmente, envolvendo motos. "Mesmo o local sendo bem sinalizado, a via é perigosa", afirmou.

O garapeiro José Maria da Silva, 62, afirmou que as irregularidades cometidas no trânsito são inúmeras no local. Ele disse que a maioria avança sinal. Hoje de manhã, um motorista invadiu a preferencial e atropelou um motociclista.

No Conjunto Aero Rancho, o comerciante Aparecido Berto da Silva, 37, contou que os motociclistas não respeitam nem o quebra-molas instalados na Avenida Rachel de Queiroz. "Passam correndo e não respeitam a velocidade (de 30 quilômetros por hora)", comentou.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions