A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Abril de 2018

16/04/2018 08:33

Agora é lei: farmácias terão de manter lixeiras para remédios vencidos

Conforme publicação no Diário Oficial do Estado, medida começa a valer a partir de hoje

Mayara Bueno
Medicamentos expostos em balcão de farmácia. (Foto: Renata Volpe/Arquivo).Medicamentos expostos em balcão de farmácia. (Foto: Renata Volpe/Arquivo).

Se tornou lei estadual o projeto que obriga farmácias e drogarias de Mato Grosso do Sul a manterem recipientes para coleta de medicamentos e cosméticos deteriorados ou com prazo de validade expirado.

Nesta segunda-feira (dia 16), a Assembleia Legislativa de MS promulgou - tornou válida - a lei, afirmando que a medida entra em vigor na data de sua publicação.

Antes da promulgação, o governo estadual havia vetado a proposta, mas o autor dela, deputado Paulo Siufi (MDB), argumentou que trata-se de saúde pública. Com autorização do Estado, os deputados derrubaram o veto em março de 2018.

A lei prevê que os estabelecimentos (farmácias e drogarias) deixem três recipientes, um para remédios, um para cosméticos e o terceiro "para outros insumos farmacêuticos vencidos", todos devidamente identificados.

Também afirma que o material recolhido deverá ser encaminhado para tratamento ou coletoras de lixo adequadas "em empresas devidamente licenciadas".

As farmácias não poderão lançar o lixo a céu aberto, seja em áreas rural ou urbana; não poderá queimar os produtos, nem lançar na rede de esgoto ou aterros sanitários. Casos estas medidas ocorram, os estabelecimentos poderão ser multados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions