A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

20/08/2009 16:53

Alunos da Uniderp/Anhanguera reclamam de superlotação

Redação

Acadêmicos dos cursos de Administração e Direito da Uniderp/Anhanguera estão se sentido enganados. Após o retorno das férias do meio do ano, eles foram surpreendidos com a união de turmas.

No curso de Administração, acadêmicos que estudavam em cinco salas foram colocadas em apenas duas e professores foram demitidos. Uma sala que comportava 38 alunos hoje tem mais de 100. O mesmo aconteceu no curso de Direito.

Além de ficarem espremidos, alguns estudantes da universidade particular são obrigados a ficar de pé por falta de espaço para todas as carteiras. Vídeos feitos por alunos através de celulares comprovam o problema.

Para os acadêmicos, a superlotação tem prejudicado a qualidade do ensino, já que o professor passa a ter que dar atenção a mais alunos. Além disso, eles consideram o momento inoportuno para haver aglomerações por causa dos casos em todo o mundo de contágio pelo vírus H1N1, da chamada gripe suína.

Alunos contam que tentam uma solução pacífica com a instituição desde que retornaram das férias. Um acadêmico do 6º semestre de Administração - que pediu para ter o nome preservado por medo de sofrer retaliações dentro da instituição de ensino - relata que os alunos procuraram o coordenador do curso, mas obtiveram uma resposta surpreendente.

"Ele disse que se não estivéssemos gostando, que fossemos embora. Estou no 6º semestre e acho isso não é correto. Quando eu entrei, aqui era muito melhor, era a Uniderp do Pedro Chaves, agora que a Anhanguera assumiu está tudo pior", disse.

O superintendente do Procon/MS (Coordenadoria de Orientação e Defesa do Consumidor de Mato Grosso do Sul) , Lamartine Ribeiro, informou que os alunos devem verificar o contrato que assinaram com a instituição no ato da matrícula.

Segundo ele, o Procon só poderá agir se o contrato especificar a quantidade de alunos por sala. A Uniderp/Anhanguera lidera o ranking de reclamações no Procon/MS entre as instituições de ensino superior em Mato Grosso do Sul.

O Campo Grande News procurou a assessoria de imprensa da instituição no início da tarde desta quinta-feira, mas a Uniderp não se manifestou até a publicação desta reportagem.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions