A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2018

04/10/2011 11:25

Anvisa mantém sibutramina e proíbe emagrecedor a base de anfetamina

Marta Ferreira

Decisão foi anunciada hoje, após mais de 9 meses de debates na agência

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu hoje (4) banir do mercado os remédios para emagrecer à base de anfetaminas e manter o uso dos derivados de sibutramina , mas com controle mais rigoroso.

O diretor-presidente da Anvisa e relator do processo, Dirceu Barbano, propôs o banimento dos inibidores de apetite anfetamínicos (anfepramona, femproporex e mazindol) em todo o País com base em estudos internacionais, segundo os quais a baixa eficácia desses medicamentos na perda de peso e riscos à segurança do paciente. Os outros três diretores acompanharam o relator.

Com a decisão, os anfetamínicos, usados há mais de 30 anos no Brasil, está proibida a prescrição pelos médicos desses remédios.

As farmácias e drogarias terão dois meses para retirá-los das prateleiras. Esse tempo servirá para readequação dos tratametnos.

Mantida Quanto à sibutramina, o relator sugeriu que continua liberado o uso do medicamento para o tratamento de obesidade desde que o paciente apresente sobrepeso significativo e não sofra de problemas cardíacos. O paciente e o médico terão de assinar termo de responsabilidade sobre os riscos à saúde. O uso da sibutramina ficará sob monitoramento da vigilância sanitária.

Barbano argumentou que dados mostram que o remédio ajuda a reduzir o peso e que é possível minimizar os prejuízos à saúde do paciente.

Apenas o diretor Agenor Álvares discordou do relator. Ele defendeu também o veto à sibutramina, argumentando que vários países tiraram o produto do mercado com base em evidências científicas, não podemos ignorar essas evidências.

A diretora Maria Cecília Brito propôs que a manutenção da sibutramina volte a ser analisada pela agência dentro de um ou dois anos.

A proposta original da Anvisa, de fevereiro deste ano, era vetar os emagrecedores, tanto os feitos com anfetamina como aqueles à base de sibutramina, seguindo o exemplo dos Estados Unidos e da União Europeia.

Em nove meses de discussão, os técnicos da agência reguladora mudaram de opinião. No último relatório, decidiram sugerir o veto aos anfetamínicos, mas decidiram manter a sibutramina, com base em estudos apontando que ela ajuda a reduzir o peso de 5% a 10% em um prazo de quatro semanas. A Câmara Técnica de Medicamentos , formada por especialistas externos que prestam consultoria à Anvisa, sugeriu o banimento dos dois tipos de inibidores de apetite por não trazerem benefícios (redução do peso) ao paciente.

Mega-Sena sorteia bolada acumulada em R$ 20 milhões nesta quarta-feira
A Mega-Sena vai sortear na noite desta quarta-feira (24), após quatro sorteios sem vencedor do prêmio principal, a bolada acumulada em R$ 20 milhões....
UEMS abre período de rematrículas; prazo vai até o dia 3 de fevereiro
Já foi aberto pela UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) o período para rematrículas dos acadêmicos da para o ano letivo de 2018. O praz...
Encomendas enviadas pelos Correios poderão ser rastreadas pelo CPF
A partir de quinta-feira (25) usuários de serviços postais dos Correios poderão acompanhar suas encomendas informando apenas os números do CPF ou do ...


A sibutramina é um ótimo medicamento para a perda de peso, mas ela não foi feita para isso e sim para auxiliar no tratamento da diabetes, pois tira a vontade de comer doce. Infelizmente os brasileiros passaram a utilizá-la como emagrecedor.

É preciso muito cuidado no consumo da sibutramina, principalmente por quem tem problemas cardíacos, pois ela
 
Wilson Santel em 13/10/2011 03:17:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions