A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

25/07/2012 09:41

Apesar de greve anunciada por caminhoneiros, movimento é normal

Francisco Júnior e Paula Maciulevicius
Movimento tranquilo nas estradas do Estado. (Foto: Simão Nogueira)Movimento tranquilo nas estradas do Estado. (Foto: Simão Nogueira)

Apesar do anúncio de greve pelos camionheiros, o movimento de veículos pesados nas estradas de Mato Grosso do Sul é normal nesta quarta-feira, em que é comemorado o Dia do Motorista. A paralisação foi divulgada desde a semana passada pela direção do Movimento União Brasil Caminhoneiro no Estado.

A reportagem do Campo Grande News esteve hoje pela manhã no posto Locatelli, que fica na BR-163, saída para São Paulo. Motoristas afirmaram que ouviram falar da greve, mas não estavam sabendo nada de concreto.

Conforme informado ontem por Roberto Sinai, representade Movimento União Brasil Caminhoneiro, a paralisação é de âmbito nacional. Ele disse que a mobilização é por conta das seguintes situações: valor do frete e cartão frete, legislação sobre horário de trabalho e aumento de 6% do preço do óleo diesel.

Segundo ele, o valor do frete é muitas vezes insuficiente para manutenção dos veículos e as regras do cartão frete dificultam o transporte. Sobre a jornada de trabalho, explica que a Lei 12619/12 impõe carga horária incompatível com a atividade.

O motorista Elieser Costa de Souza, 52 anos, era um dos que não estava sabendo sobre a greve, porém, questionado sobre as condições de trabalho, ele afirmou que é a favor da lei que estabelece um horário limite de trabalho para os motoristas. “Essa lei tem que funcionar mesmo, tem que estabelecer o horário de 10 horas. A maioria que circula a noite está tudo drogado. Isso que causa acidente. A noite foi feita para dormir”, afirma ressaltando que nunca tomou “rebite”, medicamento utilizado por motoristas para permanecerem acordados e poderem dirigir horas seguidas.

Conforme o motorista José Cerqueira, 44 anos, a nova lei é excelente para os empregados. “Antes não tinha horário, trabalhava em excesso. São muito bom esses intervalos”, disse. Segundo ele, a empresa em que trabalha já está cumprindo a norma.

O motorista Osmar correia da Silva, 51 anos, disse que a legislação traz benefícios para os motoristas, mas desagrada as empresas. Ele acredita que essa lei vai refletir na redução de acidentes.

Lei - A lei 12619/12 regulamenta a profissão de motorista e fixa a jornada diária de trabalho em 8 horas num intervalo mínimo de 1 hora para refeição e semanal de 44 horas. Fica determinado também repouso diário de 11 horas após 24 horas, intervalo mínimo de meia hora após 4 horas trabalhadas.

Essa lei estabelece o máximo de 2 horas extras por dia, com acrescimento de 50% pela hora normal. A hora noturna entre 22 horas e 5 da manhã tem acrescimento de pelo menos 20% sobre a hora diurna.

Caminhoneiros marcam paralisação para o dia 25 em todo o País
No Dia de São Cristóvão, motoristas protestam por melhorias para a categoriaCaminhoneiros de todo o País devem cruzar os braços no próximo dia 25 (q...
Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...


Hoje tenho meu caminhão, mas sou a favor dos motoristas terem uma carga horaria sim, mas também como eu e muitos que tem seu caminhão; também terem o direito de rodar um pouco mais. Porem se o frete for honesto, porque da vergonha o valor que as transportadoras paga pelo frete??!! E o preço do óleo diesel, pedágio e outras coisa??!! Além de em muitas firmas sermos tratados que nem cachorro, todos mandam em nós. A hora é agora, vamos nos respeitar e fazer a nossa classe ser valorizada.!
 
carlos augusto da silva em 03/07/2013 08:41:51
concordo plenamente com a paralisação, deveriam é ir para brasília encosta uma frota boa la vamos ver o que a dilma iria fazer.
 
eva maria de castro silva em 02/07/2013 00:49:19
ja ta na hora destes herois ter mais valor.sao eles que abastece o brasil 24 horas.quanto isso os normais dorme !!!!!!!!!!!!!!!!!
 
claudemir dias em 25/07/2012 11:43:49
boa noite para todos esta na hora de olharem pros caminhoneiro, sou esposa de um e posso dizer o pouco caso que fazem por eles em muitas firmas que vao descarregar sao tratados que nem cachorro chegam no lugar para descarregar 10hrs da manha vao descarregar os coitados 3hrs da manha do outro dia a caminhoneiro nem dorme por que acha que a qualquer momento vao chamar pra descarregar.a vntdédeflmais
 
simone leal em 25/07/2012 06:05:00
O problema não é a Lei, ela é otima garante ao motorista um trabalho digno. mas a Lei pede para descansar 30 minutos, parar depois de um jornada de 24 horas. Mas onde tem uma parada digna para se descansar, para tomar banho se paga uns 10,00 reais, num lugar sujo. com o salario de motorista, vao ter que pagar pra trabalhar.
 
andesronsilva em 25/07/2012 01:25:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions