A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Janeiro de 2018

09/03/2015 17:00

Após 74 anos, jovem encontra pedra fundamental da Santa Casa em terreno

Alan Diógenes
Jovem encontrou pedra fundamental quando brincava em terreno baldio. (Foto: Divulgação)Jovem encontrou pedra fundamental quando brincava em terreno baldio. (Foto: Divulgação)

Um jovem encontrou a pedra fundamental e a cápsula do tempo do pavilhão B da Santa Casa. As estruturas que foram enterradas em 21 de setembro de 1941 e marcavam o lançamento do bloco foram encontradas pelo rapaz quando ele brincava em um terreno baldio do Bairro Santa Luzia.

Mauricio de Souza Dornellas fez a descoberta em novembro de 2012, ficou entusiasmado e acabou a abrindo a caixa de concreto. Após ele conseguiu encontrar a cápsula do tempo feita de cobre e contendo parte da história da instituição.

"Eu brincava de rolar a caixa de concreto e quando percebi a tampa estava quase se soltando. Então terminei de abrir e percebi que havia uma caixa de cobre. Eu nem tinha noção do que era, mas meu pai achou interessante e então trouxemos para casa e tomamos conta dela até hoje", contou o jovem.

Na cápsula do tempo havia uma ata com nome das pessoas presentes na inauguração, cópia do estatuto do hospital e lembranças da data do evento, como um exemplar do extinto jornal O Progressista, além de uma cédula de 10 mil réis e oito moedas. "É um marco importante, principalmente neste momento em que estamos finalizando um arquivo sobre a história da Santa Casa", avalia o 1º Secretário da Associação Beneficente de Campo Grande, Heitor Freire.

O jornal O Progressista, hoje fora de circulação, na época anunciava o lançamento da pedra fundamental da inauguração do pavilhão B, denominado na época Sanatório da Santa Casa. Destacava, principalmente, como o hospital era querido pela população.

“Será lançada hoje, em uma cerimônia solene, a pedra fundamental do novo Pavilhão particular do Hospital da Sociedade Beneficente de Campo Grande, a nossa Santa Casa, como é carinhosa e justamente apelidada pela população. Marco importantíssimo na vida de nossa tradicional casa de caridade, representando o início de uma nova era na história da assistência médica campo-grandense", diz trecho do texto publicado do jornal O Progressista de 21 de setembro de 1941.

Conforme o presidente da Associação Beneficente de Campo Grande, Wilson Levi Teslenco, o fato deve ser comemorado por todos já que se trata de um momento histórico não apenas para o hospital, mas também para Capital. "A história do hospital está entrelaçada com a da Santa Casa, já que a existência do hospital é fruto da mobilização da sociedade", finalizou.

Na caixa havia a cópia do estatuto do hospital. (Foto: Divulgação)Na caixa havia a cópia do estatuto do hospital. (Foto: Divulgação)
Também foi  encontrada uma cédula de 10 mil réis e oito moedas. (Foto: Divulgação)Também foi encontrada uma cédula de 10 mil réis e oito moedas. (Foto: Divulgação)
Homem cai do telhado ao consertar vazamento e morre na Santa Casa
Sandoval Oliveira de Souza, 51 anos, morreu nesta sexta-feira (6) na Santa Casa de Campo Grande, para onde foi levado após cair do telhado de casa, d...
Estudante de 16 anos esfaqueada no terminal morre na Santa Casa
Morreu, na Santa Casa de Campo Grande, a estudante Luana Braga Vilella, 16 anos, que foi esfaqueada por uma colega de escola na tarde de ontem (3), n...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions