A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

22/09/2015 17:39

Após calote, fornecedores suspendem entrega e Santa Casa cancela cirurgias

Thiago de Souza e Luana Rodrigues
Wilson Teslenco diz que saúde tem de ser levado a sério. (Foto: Gerson Walber)   Wilson Teslenco diz que saúde tem de ser levado a sério. (Foto: Gerson Walber)

O atraso no pagamento de fornecedores da Santa Casa de Campo Grande deve prejudicar o atendimento a população nas próximas semanas. Empresas que deveriam ter recebido valores no início de setembro, já suspenderam o fornecimento ao hospital. A direção da Santa Casa, alega, por sua vez, que depende de repasses da Prefeitura, e que possui R$ 12.754.048,24 a receber do poder público. Em decorrência do calote, cirurgias estão sendo suspensas por falta de produtos.

O empresário Leonardo Henrique, 30 anos, fornece material médico e equipamentos para o hospital. Ele deveria receber R$ 100 mil da Santa Casa, no início do mês, mas até o momento nada. Ele já suspendeu o fornecimento, pois não tem condições de continuar com as entregas. "Tenho um custo para fazer entregas. Sei que não é culpa do hospital, pois se trata de uma questão política", pontuou o fornecedor.

A administradora Rosemari Ribeiro,48, está na mesma situação. Ele fornece material de higiene, limpeza e executa os trabalhos da lavanderia há dez anos. "Também estou sem receber o valor no início do mês de setembro", reclamou a empresária que tem R$ 70 mil a receber. Ribeiro diz que sua última entrega foi na segunda quinzena de agosto, e que logo o estoque vai acabar. Ela acredita que não é culpa do hospital, mas está na iminência de suspender os trabalhos. "Vou ter de interromper, pois aqui é somente uma distribuidora", concluiu.

O diretor-presidente da Santa Casa Wilson Teslenco admitiu, na tarde de hoje (22), que problemas no pagamento aos fornecedores ocorrem desde maio, no entanto culpa a falta de comprometimento do poder público, que não executa os repasses devidos ao hospital. "Eles dizem que estão buscando recursos, mas até agora nada. Estamos sem contrato com a Prefeitura. Precisamos regularizar essa situação. Com os fornecedores protestando títulos, os estoques não estão sendo repostos", relatou o administrador.

Em relação ao serviço prestado ao público, Teslenco deu como certo o prejuízo no atendimento."Por falta de próteses, algumas cirurgias eletivas tem de ser adiadas, em casos como esse. Somos obrigados também a comprar medicamento no varejo, e isso encarece mais as coisas", revelou o diretor-presidente.

Ainda segundo a administração da Santa Casa, as poucas empresas que fornecem próteses tem valores consideráveis a receber. Destacou que o hospital é referência em trauma, e com a falta de próteses, as cirurgias serão prejudicadas. 

O Campo Grande News entrou em contato com as assessorias do secretário Municipal de Saúde Ivandro Fonseca e do prefeito Alcides Bernal, mas as ligações não foram atendidas.  

 

Falta de contrato entre poder público e Santa Casa pode prejudicar atendimento. (Foto: Gerson Walber)Falta de contrato entre poder público e Santa Casa pode prejudicar atendimento. (Foto: Gerson Walber)
Curso de instrutor de trânsito do Detran oferece 50 vagas na Capital
O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) está com inscrições abertas para o curso de Formação de Instrutor de Trânsito e...
Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...


A Santa Casa é um hospital beneficente que atende pelo SUS. Quantas pessoas das 680 mil que moram em Campo Grande Santa Casa deixou de atender ? ela é quase uma mãe...Engraçado é que milhares de pessoas doam dinheiro para igrejas e nunca doaram sequer R$ 10,00 reais para o Hospital. Mas quando ficam doentes não correm para igrejas e sim para o Hospital. santa hipocrisia..a população acha mesmo que só os políticos devem manter o Hospital Filantrópico ? É por isso que falta até leitos de UTI para quando a pessoa precisa...nenhum empresário, indústria, comércio ou cidadão doa nada e a tabela do SUS está defasada há 13 anos!!!! Como não se endividar com o dólar alto, água, luz, material de limpeza ? Se houve desvios nunca provaram, mas com certeza a dívida veio mais de atendimentos das pessoas.
 
Eddie Alessandro Miranda Carvalho em 23/09/2015 08:49:59
E agora Bernal? A Santa Casa está sem contrato com a Prefeitura desde maio/2015
Uma vergonha, uma irresponsabilidade!
Vai parar? ou vai pagar o que deve ao hospital? E você Reinaldo Azambuja? A saúde não era prioridade número um de tua gestão, ou era tudo conversa fiada?
 
Barbarossa em 22/09/2015 18:27:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions