A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

15/07/2015 12:40

Após devolver carros, Inmetro demite 20 comissionados por causa de crise

Aline dos Santos e Leonardo Rocha
AEM sofreu redução de repasses do governo federal. (Foto: Vanessa Tamires)AEM sofreu redução de repasses do governo federal. (Foto: Vanessa Tamires)

Para cortar gastos após enxugamento de repasse da União, a AEM-MS (Agência Estadual de Metrologia de Mato Grosso do Sul), que presta serviço ao Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia), exonerou 20 servidores comissionados, em funções de confiança.

Dos demitidos, 14 são de de gestão operacional, quatro de Gerência-Executiva, um de Direção-Executiva e um de Gestão Intermediária. As exonerações foram publicadas hoje (15), no Diário Oficial do Estado.

Conforme a assessoria de imprensa da Semade (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico), além das demissões, foram tomadas outras medidas de economia: devolução de veículos locados, a redução no número de estagiários e mirins e redução de 50% no valor do tíquete- alimentação.

Ainda segundo o governo do Estado, o valor pactuado entre o Inmetro e a administração estadual caiu de R$ 1,2 milhão para R$ 850 mil a partir de julho. No último dia 7, o diretor-presidente da agência, Nilton Pinto Rodrigues, informou ao Campo Grande News que o repasse da União era de R$ 1,6 milhão.

Neste cenário, o órgão teve que devolver 12 veículos da frota locada para tentar conter as despesas. A AEM-MS tinha a disposição 25 veículos e neste momento conta com apenas 13, sendo três próprios e o restante alugado.

A reportagem questionou a assessoria de imprensa sobre o número de servidores na agência. Contudo, a reposta foi de que “todas essas medidas preservam o quadro de servidores efetivos da agência, sem prejuízo às atividades do órgão”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions