A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

24/04/2015 13:34

Após PRF ameaçar com multa de R$ 10 mil, caminhoneiros liberam BR-163

Caroline Maldonado
Paralisação teve fim há cerca de uma hora na rotatória da BR-262 e BR-163, em Campo Grande (Foto: Marcelo Calazans)Paralisação teve fim há cerca de uma hora na rotatória da BR-262 e BR-163, em Campo Grande (Foto: Marcelo Calazans)

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou que aplicaria multa caso os transportadores não retirassem os veículos da rotatória em que cruzam a BR-163 e BR-262, na saída para São Paulo, em Campo Grande, e com isso os manifestantes deixaram o local a cerca de uma hora. No entanto, continua a paralisação no Trevo da Bandeira, cruzamento das rodovias BR-163 e MS-463, em Dourados.

Conforme a polícia, os condutores com veículos parados em Campo Grande e Dourados foram avisados quanto a multa de R$ 10 mil pela hora parada, prevista em decisão judicial na ocasião do protesto anterior; além de penalidades previstas no Código de Trânsito.

Segundo o empresário Valcir Francisco da Silva, os caminhoneiros entrarão com pedido de liminar na Justiça para retomar a paralisação amanhã (25) ou na segunda-feira (27). “Eles nos disseram que iam multar e tivemos alguns minutos para resolver o que fazer. Decidimos sair para evitar multas, mas nosso advogado vai tomar as devidas providências para que possamos ter o direito de protestar”, contou.

Os caminhoneiros querem a criação de uma tabela de frete, além de outras melhorias para o setor. Dessa vez, o protesto tem apoio de integrantes do movimento "Fora Dilma", que estiveram no local com faixas e camisetas. Houve paralisação também na MS-040, na saída para Santa Rita do Pardo, mas os caminhoneiros deixaram o local as 9h30, de acordo com a PRF.

Decisão – Com a retomada das manifestações dos caminhoneiros no país ontem (23), o Governo Federal anunciou que a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) vai publicar hoje (24) uma resolução instituindo o procedimento para criação da tabela de frete.

Mesmo com o anúncio feito ontem a noite, os transportadores aderiram a paralisação em Mato Grosso do Sul e afirmam que não foram notificados dessa decisão do Governo. Os caminhoneiros acreditam que o Governo noticiou a criação da tabela de frete apenas para tentar interromper as manifestações.



Quando o MST fizer bloqueio de rodovias, espero dessa Justiça a mesma medida adotada contra os caminhoneiros.
 
Rodney em 24/04/2015 15:49:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions