A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

16/03/2009 10:55

Após prisão, polícia esclarecerá golpe da casa às 15h

Redação

Após a prisão de Ademar Pereira Mariano, de 34 anos, no último sábado, a delegada da Dedfaz (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, Falsificações e Fazendários), Rosely Aparecida Molina, concederá entrevista coletiva, às 15h, sobre o golpe da casa própria. A ação de estelionatários lesou mais de 100 pessoas que tentavam um caminho ilegal para obter casas da Agehab (Agência Estadual de Habitação).

Ademar Mariano foi flagrado com uma cédula de identidade falsa quando passou por um posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) na BR-262. Ele conduzia um veículo Celta. Ao ser abordado, ele apresentou documento falso em nome de Alexandre Bezerra Justino. Contra Ademar, ainda havia um mandado de prisão em aberto por um furto realizado em Aquidauana.

Ao ser preso, ele revelou envolvimento no golpe da casa própria, citando aos policiais, inclusive, nome de políticos que seriam integrantes do esquema. Na delegacia de Terenos, o preso se negou a assinar o depoimento e informou que falaria apenas à Dedfaz, que é responsável pela investigação.

Segundo a delegada, "com certeza ele é um dos envolvidos no golpe". Contudo, maiores detalhes só serão fornecidos às 15h. Ademar Mariano foi transferido ontem para Campo Grande.

Preço - Os estelionatários se passavam por funcionários da Agehab e ofereciam facilidades para a aquisição da casa própria. Conforme os golpistas, as chaves e as escrituras das casas seriam liberadas imediatamente após o pagamento de uma taxa, que chegava a R$ 6 mil. A pessoa pagava e só então descobria o golpe.

De acordo com a polícia, os estelionatários lucraram cerca de R$ 700 mil cobrando taxas para a aquisição de uma casa popular.

Em janeiro, quando as denúncias se avolumaram, a polícia localizou um escritório clandestino, no bairro Taveirópolis, que era utilizado pelo grupo.

Na ocasião, foram apontados os nomes de três envolvidos: Valdemar Soares dos Santos, Claudevan Araújo Machado e Valter Gauma.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions