ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SEGUNDA  04    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Associação faz protesto contra impunidade de erros médicos

Redação | 05/02/2009 15:59

A Associação de Vítimas de Erros Médicos de Mato Grosso do Sul fará um protesto neste sábado contra a impunidade dos responsáveis.

Além das faixas que a entidade pretende colocar na esquina da avenida Afonso Pena com a 13 de Maio, serão entregues à população 10 mil panfletos informativos sobre o assunto.

Segundo o presidente da Associação, Valdemar Moraes de Souza, a ação é uma forma de cobrar ao Ministério Público uma ação em resposta ao caso do lavrador Nelson Tadashi, de 59 anos.

O laudo necroscópico do caso aponta que o homem sofreu uma perfuração durante coloscopia, feita em uma clínica da Capital em fevereiro de 2008.

Ele morreu quatro meses depois do exame, com uma infecção generalizada, mas ninguém foi punido por conta da falha no procedimento médico.

A família de Tadashi conta que o trabalhou entrou andando para fazer um exame de imagem de cólon em uma clínica de Campo Grande e, de lá, foi imediatamente internado no CTI da Santa Casa. O paciente permaneceu internado respirando por aparelhos, com infecção generalizada.

Na época, a esposa da vítima, Elenir Lima, contou que "o médico disse que houve uma incisão para o exame e, por ela ocorreu hemorragia que iria se repetir caso ele não fosse internado", relata a esposa Elenir Corrêa Lima.

Nos siga no Google Notícias