A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

11/11/2010 10:06

Bandidos usavam carro blindado em assaltos na Capital

Redação

Um carro blindado era usado para assaltantes fugirem depois de roubos praticados em Campo Grande. O carro havia sido comprado em São Paulo e, após perseguição policial feita ontem, um casal foi preso e outro suspeito de envolvimento com uma série de assaltos conseguiu fugir.

Em uma casa no Bairro Jóquei Clube, havia três pessoas acusadas de participar de dois assaltos ao cartório 1º Ofício de Registros Públicos e Protestos, localizado na Rua Sete de Setembro.

Ao perceberem a presença de policiais, eles começaram a fugir no veículo Passat, placa CVL-3494. Agentes da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) chegaram a atirar contra o pneu do carro e, ainda assim, a fuga durou 15 minutos.

O motorista do carro "jogou" o veículo contra os agentes, que, neste momento descobriram que se tratava de um carro blindado.

Somente na Vila Carvalho os policiais interceptaram o carro. O motorista Cléber Alem de Lima e a namorada Mariana Baldez da Silva Tamazzoto Peni, de 23 anos foram presos. Já Thiago Wellington Ajala de Matos conseguiu escapar a pé.

Cléber é apontado como autor do roubo à conveniência Bralar, ocorrido este ano. Ele foi encaminhado ao Garras (Grupo Armado de Repressão e Resgate a Assaltos e Sequestros), que investiga a participação de Cléber em outros assaltos.

Já Mariana está na Derf, juntamente com Everton de Souza Cardoso, Brinquinho, que já estava preso.

Everton, Mariana e Thiago participaram juntos de quatro assaltos ocorridos desde 11 de junho.

O primeiro deles foi ao cartório, onde funcionários foram rendidos por Thiago e Everton. Do local foram roubados R$ 4.200,00.

Mariana era a responsável por dar cobertura à ação. Em um veículo Gol ela esperava os comparsas perto dos estabelecimentos e, depois dos assaltos, conduzia o carro.

Depois deste roubo as ações começaram a ser executadas com o Passat blindado, que foi comprado em São Paulo e estava em nome de Mariana.

Everton e Mariana também confessaram ter participado do assalto à fábrica de gelo Torino, que fica na Rua Engenheiro Roberto Mange. Nesta ação, todos os funcionários foram rendidos e o trabalhador Valdon José Santos acabou atingido por um tiro na nuca. Ele sobreviveu ao crime e reconhece Everton como autor do disparo.

Os dois presos também confirmaram envolvimento no assalto ao mesmo cartório, ocorrido dia 29 de setembro. No entanto, desta vez, nada foi roubado da empresa porque o cartório foi blindado depois do primeiro assalto. Foram roubados dinheiro e objetos dos clientes.

Everton e Mariana também confessaram assalto à fábrica de gelo Gelar, ocorrido em 20 de outubro.

Cinema - A partir da prisão de Everton a Polícia também começa a esclarecer os assaltos ao Cine Campo Grande. Ele confessou os roubos e será apurado quais foram os outros autores.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions