A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

15/08/2008 13:44

Beira-Mar é condenado no Rio a mais seis anos de prisão

Redação

Foi condenado a seis anos de prisão o traficante Luis Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, julgado na tarde de hoje pelo pelo 4º Tribunal do Júri do Rio de Janeiro. A nova condenação é decorrente do crime de associação para o tráfico de drogas.

O advogado de defesa do réu, Francisco Santana, afirmou à imprensa que vai entrar com recurso para que a pena seja reduzida. A audiência teve início por volta de 10 horas e foi presidida pela juíza Maria Angélica Guerra Guedes, que em maio deste ano chegou a se declarar impedida para julgar o caso.

Pelo menos 15 policiais federais armados com fuzis fizeram a escolta de Beira-Mar, que atualmente cumpre pena no Presídio Federal de Campo Grande. E segundo a reportagem do G1, assistiram ao julgamento três parentes do traficante, que se comunicaram com ele por gestos.

Polêmica - Uma questão, no entanto, que antecedeu o julgamento, foi o pedido do promotor Luciano Lessa Gonçalves dos Santos, responsável pela denúncia, para que a audiência fosse anulada. Ele considera que não cabe ao Tribunal do Júri avaliar esse tipo de crime.

A solicitação foi feita ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) e negada. O promotor pretende que o caso seja levado de volta a Duque de Caixas, lugar de origem da denúncia e de onde foi enviada ao Tribunal do Júri, após recurso dos advogados de Beira-Mar, alegando que os jurados da Comarca local não teriam imparcialidade suficiente para julgar o crime.

De acordo com a denúncia, em 1996, policiais trocaram tiros e prenderam, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, homens que estariam dando cobertura ao traficante Charles do Lixão. Segundo o Ministério Público, os denunciados fariam parte da facção criminosa liderada por Beira-Mar naquela região. (Com informações do site G1)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions