A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

02/02/2010 15:58

BID autoriza empréstimo; mas Nelsinho quer esperar PAC

Redação

O BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) disponibilizou o empréstimo de US$ 50 milhões para o projeto polêmico que promete transformar o centro de Campo Grande, inclusive com alterações radicais no trânsito e a saída do camelódromo do local onde está.

No entanto, o prefeito Nelson Trad Filho quer esperar a definição do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) das Cidades Históricas para ver se não precisará contrair o empréstimo.

O projeto enviado para o PAC das Cidades Históricas está orçado em R$ 186 milhões e prevê que o camelódromo passará a funcionar na antiga rodoviária, no bairro Amambaí.

A proposta prevê transformar completamente a rua 14 de Julho, uma das principais do centro de Campo Grande, proibindo estacionar entre as ruas Barão do Rio Branco e a Dom Aquino, e ampliando as calçadas. Já a passagem de veículos na 14 de Julho, no trecho entre a Afonso Pena e a Maracaju, vai ser proibida. O local será transformado em um corredor cultural.

E o histórico "Relógio da 14", que há alguns anos foi reformado e instalado na esquina da Afonso Pena com a Calógeras, voltará ao local de origem: o cruzamento da 14 com a Afonso Pena.

O empréstimo através do BID é apenas um plano B, para o caso de o macro-projeto não ser aprovado pelo governo federal para o PAC das Cidades Históricas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions