ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  22    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Bloqueio da BR-163 já parou 10 ônibus e passageiros esperam há 24h

Por Ricardo Campos Jr. | 11/07/2015 14:39
Fila de ônibus parados na rodoviária de São Gabriel do Oeste (Foto: Alexandre Herculano / direto das ruas)
Fila de ônibus parados na rodoviária de São Gabriel do Oeste (Foto: Alexandre Herculano / direto das ruas)
Guincho tombado na pista bloqueia tráfego (Foto: Idest)
Guincho tombado na pista bloqueia tráfego (Foto: Idest)

Bloqueio da BR-163 por um guincho atrapalha a viagem de pelo menos 250 pessoas que estão viajando de ônibus. Somente na rodoviária de São Gabriel do Oeste há pelo menos dez veículos impedidos de seguir adiante. Eles não podem usar o desvio por rodovias estaduais. As pontes de madeira do trecho não aguentariam o peso.

O fotógrafo Alexandre Herculano está entre os passageiros prejudicados pelo incidente. Ele saiu de Campo Grande 1h deste sábado com destino a Rondonópolis (MT) e desde as 3h está parado.

“Estamos em uma rodoviária cujo banheiro cobra R$ 1, mas é ridículo, péssimo e precário. Não tem papel e a pia não funciona. A lanchonete é de beira de estrada. Não tem estrutura para atender todo mundo”, afirma.

Segundo ele, há muitos idosos e crianças ilhados. Os ônibus não podem ficar com o ar condicionado durante todo o tempo. De vez em quando os motoristas desligam os motores e os passageiros ficam no calor.

“Têm algumas pessoas sem dinheiro que saíram de São Paulo e Paraná. Tem gente que está há vinte e quatro horas sem tomar banho. Os motoristas estão sem dormir. Muitos deles estão vindo de lugares distantes e terão que seguir para cidades do Mato Grosso e até da região norte”, afirma.

“Estamos ilhados. Não tem para onde correr. Quem está vindo de outras cidades está ficando sem recursos financeiros para comer. Os motoristas disseram que essa parte de alimentação não é com eles e pediram para que ligássemos no 0800 da Eucatur, mas até agora nada”, relata.

Na opinião do fotógrafo, a empresa deveria ter cancelado as viagens partindo de Campo Grande e estacionar os veículos na rodoviária da Capital, onde tem mais estrutura para atender os passageiros até o desbloqueio.

Sem condições – A tia de uma funcionária pública de 37 anos, que pediu para não ser identificada, está do outro lado do bloqueio, entre São Gabriel e Rio Verde de Mato Grosso. Segundo ela, a mulher de 59 anos está desde às 13h de ontem na estrada. Os veículos estão parados em uma borracharia.

“Ela está sem comer desde ontem. Está sem almoço, sem janta e não tem para onde ir. Ela me disse que há muita gente parada e o congestionamento está muito grande”, afirma.

A passageira estava a caminho de Campo Grande para visitar um parente doente, mas acabou desistindo e um parente já saiu da cidade mato-grossense para buscá-la.

Assistência – O encarregado de tráfego da Eucatur, Israel Fagundes Vilhagra, afirma que a empresa já mandou um carro com garragas de água e vai providenciar alimentação aos passageiros que estão na rodoviária.

Quanto aos clientes do outro lado do bloqueio, os motoristas foram orientados a retornarem a Rio Verde, onde a viação montará uma base de atendimento. Porém, vários clientes se recusaram a refazer o trajeto, pois quando houver a liberação, o tráfego deverá ficar lento e a viagem irá durar ainda mais.

A empresa esclarece que os transtornos são em decorrência de um incidente ocorrido na pista e irá acionar a CCR MS Via por conta dos problemas causados aos clientes. "Eles vão ter que arcar", disse.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário