A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/06/2015 11:08

Câmeras viram arma contra pichações e inibem vândalos no Centro

Luana Rodrigues
Câmeras estão funcionando desde o dia 18 de junho (Foto: Fernando Antunes)Câmeras estão funcionando desde o dia 18 de junho (Foto: Fernando Antunes)

Oito adolescentes foram apreendidos por cometerem pichações, na noite de terça-feira(23), em Campo Grande. As apreensões ocorreram graças ao sistema de videomonitoramento, que já está operando desde o dia 1º de junho, em fase de teste. As câmeras, com alcance de 450 metros, enviaram imagens ao Centro de Controle Operacional, e em uma ação da GCM(Guarda Civil Municipal), que durou menos de cinco minutos, os suspeitos foram apreendidos em flagrante e encaminhados a delegacia.

Para advogada Maria Cardoso, 42 anos, as câmeras oferecem mais segurança, mas ainda não foi possível perceber se os vândalos se sentem acuados. "Ainda tem pouco tempo de instalação e geralmente a ação deles é a noite, mas com certeza é uma segurança a mais de que haverá a identificação e alguma punição dos autores", disse.

No Brasil, a pichação é considerada vandalismo e crime ambiental, nos termos do artigo 65 da Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), que estipula pena de detenção de 3 meses a 1 ano, e multa, para quem pichar, grafitar ou por qualquer meio conspurcar edificação ou monumento urbano .

 

Muro de escritório já foi pichado mais de cinco vezes (Foto: Fernando Antunes)Muro de escritório já foi pichado mais de cinco vezes (Foto: Fernando Antunes)

O contador Vanderelei Diniz, de 54 anos, já teve a fachada de seu escritório, localizada bem em frente a orla, pichada por mais de cinco vezes. No local já existem câmeras de segurança instaladas pelo proprietário, mesmo assim, os vândalos sempre voltam a agir. "Eu acredito que o videomonitoramento inibe a ação, porque eles são prevalecidos. Um deles chegou aqui de madrugada, deixou a bicicleta do outra lado da rua, preparou as tintas e pintou o muro sem nenhum medo de ser identificado", contou.

O sistema de videomonitoramento têm investimento R$ 860 mil, recursos proveniente do Ministério da Justiça, com contrapartida de R$ 150 mil do município, tendo nove quilômetros de fibra óptica. Foram instaladas câmeras no quadrilátero central compreendido entre as avenidas Mato Grosso, Afonso Pena, Calógeras e rua Rui Barbosa. Com 450 metros de alcance, elas geram imagens em 360º e possuem dispositivo para gravar tanto de dia quanto a noite.

Novas câmeras - A Prefeitura de Campo Grande também tem expectativa de que até o fim do ano o sistema seja ampliado em 30%, com o acréscimo de mais sete câmaras de vigilância, a serem instaladas ao longo dos 900m da Orla Ferroviária. Ao todo, serão 29 câmaras funcionando na região central, onde são registradas cerca de 90% das ocorrências do Centro da Cidade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions