A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

14/06/2017 16:08

Campanha incentiva doação de sangue para evitar baixa dos estoques

No Dia Mundial do Doador de Sangue, iniciativa busca aumentar e fidelizar voluntários. Nessa época do ano, o número de doações é menor.

Anahi Gurgel
Bolsa de sangue vazia, no Hemosul , em Campo Grande. Número de doações diminui nessa época do ano. (Foto: Marcos Ermínio)Bolsa de sangue vazia, no Hemosul , em Campo Grande. Número de doações diminui nessa época do ano. (Foto: Marcos Ermínio)

Lançada nesta quarta-feira (14), quando se comemora o Dia Mundial do Doador de Sangue, campanha nacional pretende mobilizar a sociedade sobre a importância da doação para manutenção dos estoques dos hemocentros, atrair novos voluntários e fidelizar quem já pratica esse ato de cidadania. 

Com o Slogan “Doe Sangue regularmente e ajude a quem precisa”, a iniciativa do Ministério da Saúde, lançada nesta manhã em Brasília (DF), tem como objetivo evitar a baixa de estoques dos hemocentros de todo o país, especialmente nessa época do ano.

No mês de junho, em decorrência das proximidades com as férias escolares, feriados religiosos e início do inverno, é observada uma modificação da rotina dos doadores de sangue, ocasionando uma baixa nos estoques de sangue no Brasil.

“O importante é doar regularmente, pois com o frio e a seca, a tendência é diminuir os estoques”, explicou o coordenador da área de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Flávio Vormittag.

No Brasil, cerca de 3,5 milhões de pessoas realizam transfusão de sangue, sendo que uma doação pode beneficiar até quatro pessoas. O sangue é essencial para os atendimentos de urgência, realização de cirurgias de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas e oncológicas variadas que necessitem de transfusão.

Existem 27 hemocentros coordenadores e 500 serviços de coleta no país.

Voluntário doando sangue nesta quarta-feira, no Hemosul. (Foto: Marcos Hermínio)Voluntário doando sangue nesta quarta-feira, no Hemosul. (Foto: Marcos Hermínio)

Perfil - Atualmente, 1,8% dos brasileiros doa sangue. Embora seja baixo, o percentual está dentro dos limites aceitáveis pela OMS (Organização Mundial de Saúde) - de pelo menos 1% da população.

Do total de doadores, 60% são do sexo masculino e 40% do sexo feminino. O maior percentual está na faixa etária a partir dos 29 anos, com 58% do total dos doadores, enquanto as pessoas de 16 a 29 anos representam 42%.

Podem doar sangue, pessoas entre 16 e 69 anos, sendo que para os menores de 18 anos é necessário o consentimento dos responsáveis. Além disso, deve ter peso mínimo de 50 quilos e bom estado de saúde.

O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e não estar de jejum. No dia, é imprescindível levar documento de identidade com foto.

Debate - A Assembleia Legislativa vai promover, no dia 19, uma palestra sobre a espera dos pacientes em relação a doação de órgãos, em Mato Grosso do Sul. O evento está marcado para às 15h30 e terá como convidado o o presidente do Instituto Sangue Bom, Carlos Alberto Resende, conhecido como professor Carlão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions