A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/12/2009 14:27

Campo Grande terá R$55,2 milhões para melhorar trânsito

Redação

O ministério das Cidades autorizou a captação de recursos com a Caixa Econômica Federal para investimentos no sistema de trânsito de Campo Grande. A liberação será de R$ 55,2 milhões, que serão usados para a melhoria do trânsito na Capital.

A verba será usada na modernização dos semáforos da cidade e substituição dos equipamentos antigos, implantação de faixa de pedestres, central de controle de semáforos e a reformulação de todo o sistema de "onda verde".

Parte da verba será aplicada na construção de pontes e passarelas para pedestres, abrigos para ônibus, construção de seis quilômetros de ciclovias e proteção metálica para córregos, pontes e valas, para evitar quedas de pedestres.

De acordo com o Rudel Trindade, diretor da Agetran (Agência de Transporte e Trânsito de Campo Grande), que participou da reunião no ministério das cidades, junto com o deputado federal Vander Loubet (PT), a autorização do ministro Márcio Fortes para que a Caixa libere o recurso foi publicada hoje.

Mobilidade Urbana - O programa "Mobilidade Urbana", do ministério das Cidades, permite que as cidades captem dinheiro com a Caixa Econômica, com juros baixos e pagamento a longo prazo.

O deputado federal Vander Loubet ressalva que o projeto dá um novo aspecto ao trânsito de Campo Grande e que ele e o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) trabalham na viabilização há quase 3 anos.

Campo Grande foi a única capital do País que conseguiu atender aos requisitos da Caixa. "Muitas capitais não resolveram problemas com a documentação", disse o parlamentar.

O Programa Mobilidade Urbana promover a articulação das políticas de transporte, trânsito e acessibilidade a fim de proporcionar o acesso amplo e democrático ao espaço de forma segura, socialmente inclusiva e sustentável, priorizando a implementação de sistemas de transportes coletivos, dos meios não motorizados (pedestres e ciclistas), da integração entre diversas modalidades de transportes.

Também a implementação do conceito acessibilidade universal para garantir a mobilidade de idosos, pessoas com deficiências ou restrição de mobilidade.

O programa, que tem gestão do Ministério das Cidades, é operado com recursos do Orçamento Geral da União.

Matéria alterada as 15h58 para acréscimo de informações

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions