A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

19/02/2016 11:06

"Achei que não sairia dali", diz mulher que teve carro levado por enxurrada

Luana Rodrigues
Acho que Deus me deu uma segunda chance, diz Waldenilce Rojas de Souza, 53 anos. (Foto: Marcos Ermínio)"Acho que Deus me deu uma segunda chance", diz Waldenilce Rojas de Souza, 53 anos. (Foto: Marcos Ermínio)

“Juro que eu achei que não ia conseguir sair dali e acho que tenho que agradecer muito”, diz Waldenilce Rojas de Souza, 53 anos, emocionada e ainda muito abalada. Nem o alívio por ter sobrevivido faz com que ela esqueça os minutos de desespero vividos no fim da tarde desta quinta-feira (18), quando ficou presa e teve o carro, um Corsa branco, arrastado pela forte enxurrada.

Tudo aconteceu na Avenida Ernesto Geisel, próximo a Rachid Neder e Euller de Azevedo, durante o temporal que atingiu Campo Grande. Em vídeo gravado por leitor do Campo Grande News, enviado pelo Direto das Ruas, é possível ver um Corsa branco e uma camionete preta sendo levados. Na gravação, as pessoas que estavam sob a ponte afirmam que uma pessoa está dentro do carro. A pessoa é Waldenilce.

E é com a voz embargada, e intervalos de choro que Waldenilce lembra que saiu de casa apenas para visitar a mãe e levar o carro no lava-jato. “Almocei com minha mãe, depois já deixei ele no lava-jato, a moça disse que perto das 16h30 estaria pronto, então fiquei fazendo hora”, diz.

Foi o marido de Waldenilce que a avisou do perigo da chuva que caia. “Ele me ligou e disse para eu ir logo para casa, porque a chuva estava forte, mas eu não achei que fosse tanto”, lembra. Com o carro limpo, a técnica de enfermagem  seguiu para casa e nem imaginava o que a esperava no caminho.

Com carro tomado pela água, até documentos ficaram encharcados. (Foto: Marcos Ermínio)Com carro tomado pela água, até documentos ficaram encharcados. (Foto: Marcos Ermínio)

“Quando desci a Ernesto Geisel, achei que tinha acontecido um acidente e continuei, de repente os carros foram saindo da minha frente, um a um, e a água foi vindo e vindo, foi quando meu desespero começou”, relata.

Sem saber o que fazer, a mulher permaneceu no carro, mas como a água subia, pessoas do lado de fora tentavam fazer com que ela deixasse o veículo, apesar da forte correnteza.

Waldenilce diz que foram dois rapazes que estavam em uma camionete na frente que desceram e a resgataram. “O rapaz pegou uma corda, acho que estava dentro do carro, amarrou nele e na camionete e foi vindo na minha direção, eu fiquei com muito medo, não queria sair, então ele abriu a porta e amarrou a corda em mim, ali achei que fosse morrer. Engoli água, a correnteza estava muito forte e me levando, mas ele me segurou pelo braço e puxou dali”, detalha.

Chovia no momento, e um vídeo mostra o quanto a enxurrada de lama, galhas e água, era forte. Dezenas de carros foram arrastados, mas até a publicação desta reportagem, não havia informações de feridos.

Na hora do desespero, Waldenilce não se lembrou de perguntar o nome dos rapazes que ajudaram e agora só os chama de anjos, que ela ainda espera conhecer. “Queria agradecer. Agradecer a eles e todos que estavam por lá e me ajudaram. Foi coisa de Deus, porque todos se uniram para me salvar. Teve um que perdeu sapato, outro se molhou todo, gente que eu nem conheço e fez tudo por mim”, diz.

No meio da. conversa, ela se lembra de dois 'salvadores', João Marcos e Simone. “Ela foi mais que uma mãe para mim, e ele me acalmou, porque eu estava muito nervosa. Espero encontrá-los de novo”.

Quando se fala no carro, vem mais choro. Mas nesse caso é de agradecimento. “Meu marido foi até lá e achou. Está todo encharcado, perdi placa, amassou bastante e ainda não sei, mas acho que estraguei o motor. Mesmo assim eu não tenho do que reclamar, nem quero saber do prejuízo, o importante é que Deus me deu uma segunda chance e eu só posso agradecer”, finaliza.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Quem entrou com roupa e tudo fui, estava passando nesse exato momento pelo local, percebi que tinha três homens pra tirar a senhora, gritaram pra eu ajudar não pensei duas vezes pulei a mureta, graças a Deus deu tudo certo.
 
Guilherme Ascurra Filho em 19/02/2016 16:51:41
Fui que entrei de roupa e tudo, para ajudar a tirar essa senhora, a correnteza estava muito forte e eles estavam apenas em três, quando eu vi a cena não pensei duas vezes, alias, estava passando por ali nesse exato momento, pulei a mureta com a gloria de Deus conseguimos resgatar a senhora, infelizmente com os carros(S10 e Celta) a corrente levou por alguns metros. Espero que a senhora já esteja recuperada, porque o susto foi grande.
 
Guilherme Ascurra Filho em 19/02/2016 16:37:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions