A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

20/04/2014 10:27

"Amigos de Timóteo" iniciam ação por Banco Público de Cordão Umbilical

Ângela Kempfer e Graziela Rezende
Campanha com abaixo-assinado foi lançada hoje. (Fotos: Cleber Gellio)Campanha com abaixo-assinado foi lançada hoje. (Fotos: Cleber Gellio)

No domingo de celebração da Páscoa, voluntários estão no cruzamento mais movimentado de Campo Grande para pedir colaboração pela vida. O grupo “Amigos de Timóteo” lança hoje uma campanha que busca 50 mil assinaturas para cobrar a criação de um Centro de Transplantes de Medula Óssea e de um Banco de Cordão Umbilical Público em Mato Grosso do Sul.

O menino de dois meses é símbolo de luta das grandes. Com uma doença auto imune rara, Timóteo precisa do transplante de medula para sobreviver. Ele está internado na UTI, por conta de uma pneumonia, e o estado de saúde é considerado bastante delicado, com quadro de infecção grave.

A criação de um centro especializado aumentaria as chances de encontrar um doador compatível para quem depende do tratamento. O banco de Cordão Umbilical Público também é considerado vital, já que armazena tecidos sanguíneos contidos no cordão de um recém-nascido, que contêm as células-tronco capazes de criar os principais componentes do sangue humano, medula óssea e do sistema imunológico. Hoje só há opção paga em Campo Grande, utilizada por pais que querem resguardar os filhos em caso de doenças graves no futuro.

Mobilização ocorre no centro de Campo Grande.Mobilização ocorre no centro de Campo Grande.

Campanha - A mobilização hoje começou às 9 e segue até 12 horas, no cruzamento 14 de Julho com a avenida Afonso Pena. Advogado e pastor evangélico, Diego Recena Aydos, 34 anos, diz que o grupo escolheu a data esperando maior sensibilidade da população. “Queremos tocar as pessoas, para aumentar o número de doadores de medula e também de adesões ao abaixo-assinado”, reforça.

Segundo ele, atualmente, 8 estados brasileiros têm Banco de Cordão Umbilical Público, via SUS. Uma das vantagens, além de maior oferta, é que as células de cordão umbilical são mais imaturas, o que permite que se realizem transplantes com grau de compatibilidade genética menor.

“Aqui seriam necessários de 2 a 5 milhões de reais para a implantação. Já foi solicitada essa verba várias vezes”, detalha.

A partir de amanhã, a campanha será pulverizada na internet. O abaixo-assinado será disponibilizado para que os interessados imprimam e depois repassem aos organizadores da ação.

Os “Amigos de Timóteo” também aproveitam o domingo para divulgar os pontos de coleta de medula óssea em Campo Grande: o Hospital Regional, a Santa Casa, o Hospital Universitário e postos do hemocentro no interior.

A doação é bem simples em um primeiro momento, basta a retirada de um pouco de sangue. Depois, se houver compatibilidade, o doador é convocado para um série de exames e para o procedimento de doação da medula, que hoje só é realizado fora de Mato Grosso do Sul. A criação de um Centro de Transplante aqui também acabaria com esse transtorno.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions