A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

07/11/2012 21:10

"É como se não tivesse feito nada", diz viúva após soltura de Richard

Nyelder Rodrigues
Richard ficou preso por seis meses no Petran, mas foi liberado nesta quarta-feira (Foto: Minamar Junior)Richard ficou preso por seis meses no Petran, mas foi liberado nesta quarta-feira (Foto: Minamar Junior)

“Sinto repúdio, nojo. É como se ele não tivesse feito nada”. Este é a frase que Laís Mariane, mulher do segurança Davi Del Valle Antunes, morto após ser atropelado por Richard Gomide Lima, de 22 anos, na avenida Afonso Pena, no dia 31 de maio deste ano.

Richard foi solto nesta quarta-feira (7), aproximadamente às 15h30. Ele ficou preso seis meses no Presídio de Trânsito (Petran). O alvará de soltura foi concedido pelo desembargador Dorival Moreira dos Santos.

Para a viúva, a soltura de Richard representa um risco de impunidade. “Ele tinha que ficar preso até o julgamento. Essa chance dele sair parece significar que ele não vai ter a punição que merece”.

Laís não sabe o que pode acontecer com o caso daqui em diante, e teme que ele possa ter mais benefício, como pena revertida em pagamento de cestas básicas ou prestação de serviços comunitários.

Outro lado – Laís é da mesma igreja que os tios de Richard. Ela os conheceu e também o pai do jovem após o acidente. Em uma das conversas com a tia do rapaz, de acordo com Laís, a mulher disse que o acidente aconteceu por que havia chegado o dia dele.

“Se fosse o meu marido que tivesse matado o Richard, iam dizer que ele era um bom menino, estudava Direito, tinha uma carreira brilhante pela frente. Ninguém ia se conformar como querem que eu me conforme. Não é assim que tem que ser”, confidencia Laís.

Reparação – Ela também pede uma indenização de R$ 500 mil por danos morais e materiais. O valor, segundo a viúva, foi calculado pelo advogado dela, tendo como base a estimativa de vida trabalhada de Davi, acrescentado de valor de danos morais e materiais.

“Dinheiro nenhum do mundo vai pagar um pai para o aniversário do meu filho, buscar ele na escola. Meu filho não tem mais a presença do pai. Ele está sempre doente, e sempre tenho que ficar com ele. Tive que faltar por isso e perdi o emprego ontem”, conta Laís, que tinha acabado de levar o filho ao médico.

Ela também comenta que após a morte de Davi, não só a vida dela, mas de várias de pessoas próximas também mudou. “Isso tudo abalou estruturalmente minha vida. Ela se tornou pública”.

Com relação a condenação, Laís acredita para que a justiça seja feita, “vai depender do bom senso de quem julgar no dia”, declarou.



É verdade, Lais, se fosse ao contrario eles não falaria isso, que chegou o dia, sera que esta tia deste moleque que pega o carro e sai matando perdesse um filho estaria falando isto, Lais pode ter certeza que a justiça divina vai cobrar desta familia mais cedo ou mais tarde.
 
Lenine Ferreira em 08/11/2012 09:44:45
Infelizmente é assim aqui no Brasil,a lei só pende a valorizar os que tem a situação financeira melhor,pois pagam otímos advogados,e conseguem transformar pessoas que deveriam estar atrás das grades em inocentes,pena essa senhora vai ter que conviver com essa sensação de injustiça daqui prá frente ,quem sabe a justiça olhe com bons olhos ,e tenha um final bem sucedido,para esse caso.
 
odevair de Brito Oliveira em 08/11/2012 09:20:38
Salve Salve para justiça!!!!!Mas isso ja era de se esperar!!!!
AMANHA MESMO FILHINHO DO PAPAI VAI GANHAR UM CARRO ZERO E UMA
VIAGEM QUEM SABE PARA RECOMPENSAR O TEMPO PERDIDO!!
 
ADRIEL SOARES PERES em 08/11/2012 00:21:35
Difícil é ter que aguentar os familiares desse L..., defendendo-o! Chegou é a hora de se fazer justiça neste país de bananas! Juri popular e cadeia pesada! Ele terá muitos anos no xilindró para refletir e pensar na m... que fez! E tem que processar mesmo! Arranque-lhe até os fundilhos! Aqui na terra fez, tem que pagar aqui mesmo!
 
paula hermman em 07/11/2012 23:27:06
hoje a vida perdeu o valor as pessoas dizem que tudo são obras de deus como se deus determinasse que pessoas irresponsaveis usassem o nome dele pra tirar vidas inocentes pai de familia homens de bem e ainda esses cidadão falam que são religioso onde esta o amor e a fé naquele que deu sua vida por nós
 
maria de fatima de jesus carneiro em 07/11/2012 22:54:04
A nossa legislação precisa mudar,até quando teremos q suportar tanta injustiça , os valores estão se invertendo, o trabalhador que vem do serviço cansado q respeita a lei de transito perde a vida , por causa de um playboy q não está nem aí pela vida. Eu vejo a justiça de duas formas a de DEUS ou a feita com as próprias mãos , olho por olho ,dente por dente.
 
silvia dutra em 07/11/2012 22:20:08
Enquanto a população não fizer um ato não de paz, mas um ato de repudio exigindo NOVAS LEIS mais duras, penas maiores , fim das leis de execução penal,enfim parar de aceitar tudo com apatia inércia, apenas com indignação, vai continuar tudo igual... daqui dois anos teremos eleições quem sabe vcs iram se lembrar de cobrar pelo voto com mais veemência é ... quem sabe!
 
sandra lima em 07/11/2012 21:34:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions