A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

17/08/2016 08:10

“Fatos são gravíssimos”, aponta OAB sobre suspeita de desvio na Justiça

Aline dos Santos
Desvio de dinheiro na vara de combate à lavagem de dinheiro? Vamos exigir apuração rigorosa, diz presidente da OAB, Elias Karmouche.(Foto: Marcos Ermínio)"Desvio de dinheiro na vara de combate à lavagem de dinheiro? Vamos exigir apuração rigorosa", diz presidente da OAB, Elias Karmouche.(Foto: Marcos Ermínio)

A OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) vai acompanhar a correição extraordinária na 3ª Vara Criminal Federal de Campo Grande e considera os fatos graves. “Os fatos são gravíssimos. Ainda mais lá dentro. Desvio de dinheiro na vara de combate à lavagem de dinheiro? Vamos exigir apuração rigorosa”, afirma o presidente da entidade, Mansour Elias Kamouche. A 3ª Vara é especializada em crimes de lavagem de dinheiro e contra o sistema financeiro nacional.

A correição extraordinária, que começa na próxima segunda-feira (dia 22), foi determinada pelo TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região). O documento da Corregedoria-Regional da Justiça Federal informa que o cronograma previa correição ordinária nas 3ª e 6ª Varas de Campo Grande em 29 de agosto. Mas, considerando ofícios do juiz federal Odilon de Oliveira, a fiscalização foi antecipada, se tornando extraordinária.

O magistrado informou, entre outros fatos, “ocorrência de desvios de valores apreendidos em feitos com trâmite perante a 3ª Vara Federal Criminal” e sugeriu a antecipação da correição. Nos últimos meses, a 3ª Vara teve uma inspeção geral, demissão do diretor de secretaria e portaria disciplinando custódias e depósitos de valores apreendidos pela Polícia Federal.

Ao Campo Grande News, o juiz confirmou que o servidor Jedeão de Oliveira foi exonerado em junho, após 21 anos em cargo de confiança. Contudo, não revelou o motivo da demissão.

A correição extraordinária será realizada nos períodos entre 22 a 25 de agosto e 29 de agosto a 2 de setembro. O trabalho será realizado pelo juiz federal Roberto Lemos dos Santos Filho e seis servidores.

Durante a inspeção, serão recolhidos todos os processos, suspensos prazos processuais e audiências. O TRF 3 enviou cópia da portaria sobre a inspeção para a OAB. A entidade designou conselheiro estadual Fábio Nogueira Costa para acompanhar a denúncia.

Karmouche afirma que a OAB foi apenas informada da correição e terá mais detalhes após o início dos trabalhos. “A OAB é uma entidade que tem papel constitucional e é essencial à atividade jurídica. Isso demonstra a transparência”, diz.

A assessoria de imprensa do TRF3 informou que não são fornecidos detalhes da correição para preservar a investigação. A reportagem não conseguiu contato com Jedeão de Oliveira.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions