A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

21/12/2017 10:18

"Playboy da Mansão" é preso com arma em operação da PF

A operação é resultados de investigações contra um esquemas de prática do crime de descaminho e lavagem de dinheiro

Geisy Garnes e Guilherme Henri
Vários objetos foram apreendidos e levados para a PF (Foto: Guilherme Henri)Vários objetos foram apreendidos e levados para a PF (Foto: Guilherme Henri)

O empresário Marcel Colombo, 30 anos, foi preso na manhã desta quinta-feira (21) por posse ilegal de arma durante operação da Polícia Federal e da Receita Federal contra contrabando e descaminho. O suspeito ficou conhecido como "Playboy da Mansão" por dar festas em uma casa de alto padrão. Em abril do ano passado, após ser preso, ele ironizou a situação dizendo que logo estaria solto.

A casa do empresário, onde segundo a polícia funcionaria um clube, foi um dos alvos da Operação Harpócrates, deflagrada em Campo Grande nesta manhã.

Duas viaturas e um caminhão-baú da Polícia Federal e uma equipe da Receita Federal estavam no local. Os policiais deixaram o prédio com três sacolas e três malas cheias de equipamentos eletrônicos, roupas e objetos variados. Os produtos, todas importados, eram vendidos sem regulamentação de importação.

Na mansão, os policiais ainda encontraram uma pistola e dinheiro. Por conta disso, Marcel foi preso em flagrante e levado para a sede da Polícia Federal em Campo Grande. Na saída, para fugir das câmeras, chegou a deitar na viatura.

Casa em que a operação aconteceu (Foto: Guilherme Henri)Casa em que a operação aconteceu (Foto: Guilherme Henri)
Equipes da Polícia Federal e da Receita Federal no local das apreensão (Foto: Guilherme Henri)Equipes da Polícia Federal e da Receita Federal no local das apreensão (Foto: Guilherme Henri)

Enquanto isso, simultaneamente, uma segunda equipe cumpria mandados de busca e apreensão em uma loja de equipamentos eletrônicos que fica em um hotel na Afonso Pena. Segundo nota da Receita Federal, no local era comercializados uma grande quantidade de produtos eletrônicos, “de alto valor agregado, como smartphones, notebooks, equipamentos de informática e de som”, sem o pagamento de impostos.

A operação é resultados de investigações contra um esquemas de prática do crime de descaminho e possível lavagem de dinheiro. Quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos na Capital, deferidos pelo juízo da 5ª Vara Federal de Campo Grande, com manifestação do Ministério Público Federal.

O nome da operação faz referência à mitologia grega, na qual Harpócrates representa o deus do silêncio e segredo, contrastando com a ostentação apresentada por alguns investigados. O resultado da operação será divulgado ainda nesta manhã.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions