ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 31º

Capital

“Tive medo pelos meus filhos”, diz mulher que lutou com bandido em casa

Vítima evitou que bandido levasse carro da família, comprado há três meses

Por Luana Rodrigues e Marcus Moura | 27/01/2017 13:42

Era por volta das 14h30, quando a dona de casa de 32 anos, que pediu para não ser identificada, percebeu que a cadelinha da família estava latindo de maneira estranha. A mulher estava em casa no bairro Vila nova, com os dois filhos de 5 e 12 anos, e pela janela viu que a porta do carro da família estava aberta.

Estranhando a situação, ela saiu para fechar o portão da casa, que também não estava trancado. Ao chegar no portão, deu de cara com um bandido, que começou a agredi-la, mas recebeu de volta socos e chutes.

“Não fiquei com medo por mim, mas pelos meus filhos. Dei uma cotovelada nele e um soco, ele então bateu na minha testa e me empurrou, quando me deu um soco no olho, eu cai e fiquei meio tonta, mas mesmo no chão continuei chutando ele e gritando socorro. Quando ele viu que eu não ia desistir ele saiu correndo”, conta a mulher.

Com a confusão, o bandido fugiu a pé. A mulher acredita que o objetivo do criminoso era roubar o carro da família, um Palio, comprado há três meses, que estava estacionado na garagem casa, com a chave na ignição. “A pessoa batalha tanto para poder comprar um carro, pra vagabundo vir roubar", diz.

Mesmo tendo ficado com ferimentos no rosto, a mulher diz que não se arrepende e avisa: "Se ele voltar, já deixei preparado um porrete pra dar na cabeça dele”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário