A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

14/01/2014 15:39

“Você pode viver sem homem do seu lado”, diz quem se livrou da violência

Aline dos Santos
“Hoje, vejo quanto tempo perdi”, diz Maria Helena. “Hoje, vejo quanto tempo perdi”, diz Maria Helena.

Há cinco anos livre da violência doméstica, a corretora de imóveis Maria Helena da Cruz, 43 anos, fez duas exigências à reportagem: dar o nome completo e mostrar o rosto. A razão de ser da conduta, que vai na contramão de quem enfrentou violência física e moral, é carregar bandeira.

“Você pode viver sem um homem do seu lado”, afirma a corretora, chocada com tantos casos em que mulheres são agredidas e mortas pelos maridos ou ex-companheiros.

Com as unhas feitas, anéis, brincos e corrente, ela deixou no passado um casamento de 16 anos, marcado por espancamentos quando voltava da faculdade ou se, numa festa, não servia a salada decorada da forma como o marido queria, e agressões à autoestima.

“Ele falava que era feia, muito magra, que nem parecia mulher. Que se soubesse que ia passar num concurso público teria se casado com uma mulher loira e bonita”, relata, sobre as ofensas verbais com as quais conviveu por longos anos.

ela deixou no passado um casamento de 16 anos, marcado por espancamentos quando voltava da faculdade (Foto: Cleber Gellio)ela deixou no passado um casamento de 16 anos, marcado por espancamentos quando voltava da faculdade (Foto: Cleber Gellio)
“Ele falava que era feia, muito magra, que nem parecia mulher, diz (Foto: Cleber Gellio)“Ele falava que era feia, muito magra, que nem parecia mulher", diz (Foto: Cleber Gellio)
 “Mas quando você coloca Deus na frente, as coisas dão certo” (Foto: Cleber Gellio) “Mas quando você coloca Deus na frente, as coisas dão certo” (Foto: Cleber Gellio)

Sem coragem de fazer denúncia às autoridades, para não prejudicar o emprego do marido, ela lembra de cor a data em que resolveu dizer chega. “Foi em 21 de abril de 2008. Minha filha tinha 15 anos e começou a namorar um rapaz filho de pais branco e negro. Ele queria que fosse na casa do rapaz e dissesse que não queria pobre nem preto na nossa família”, relata. Diante da negativa, ela apanhou. Antes, já havia recebido ajuda psicológica, mas nem assim, teve força em romper o casamento.

O divórcio foi litigioso, marcado por ameaças e impasse na questão financeira.

“Ele dizia que não me faltava nada dentro de casa, que não iria conseguir me manter”, conta. Maria Helena lembra que saiu do casamento com R$ 10 mil e um veículo 2005. “Mas quando você coloca Deus na frente, as coisas dão certo”.

Depois de concluir a faculdade de Letras aos trancos e barrancos, paga com venda de lingeries, bombons e produtos de beleza, ela decidiu fazer curso para ser corretora de imóveis. Numa quinta-feira, viu o sonho de trabalhar ir por água abaixo. “Entrei na entrevista às 14h e saí às 19h. Pedi, disse que tinha vontade. Mas o dono disse que para trabalhar na imobiliária precisava do kit carro e notebook”, diz.

Sem nenhum dos dois, ela ainda argumentou que poderia levar os clientes na sua motocicleta. Porém, acabou deixando o local desempregada. Dois dias depois, num sábado de manhã, recebeu ligação do entrevistador e uma boa-nova: estava empregada.

Com o “uniforme” camiseta, calça jeans e tênis – não via sentido em uma mulher feia variar o guarda-roupa – passava os dias em busca de vendas, mas os três primeiros meses foram somente de tentativas frustradas. “Depois de fazer novena na igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, fiz cinco vendas uma atrás da outra”, diz.

Com o trabalho, a vida foi melhorando. Ela comprou um carro - que em vez de pagar em cinco anos, pagou em dois – e reformou a casa, adquirida com o veículo que recebeu no divórcio. O imóvel, no bairro Vila Lobos, em Campo Grande, ganhou varanda e forro novo. Já a moradora ganhou novos sonhos.

Do passado, sobraram traumas, como não confiar nos homens ou uma certa insegurança quanto à imagem física. “Ah, não sou feia”, diz, ao mostrar uma foto antiga. Mas o presente e os planos para o futuro mostram determinação em seguir em frente e o desejo de servir de inspiração para quem precisa de forças para dizer adeus a uma união infeliz. “Hoje, vejo quanto tempo perdi”.

 

“Depois de fazer novena na igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, fiz cinco vendas uma atrás da outra”, diz. (Foto: Cleber Gellio)“Depois de fazer novena na igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, fiz cinco vendas uma atrás da outra”, diz. (Foto: Cleber Gellio)


Aos "senhores" Eduardo Maciel e Carlos Roberto, tenho dó de suas esposas, se é que as têm. Peço a Deus que tenha misericórdia de homens como vocês. Aliás, homem que pensa que por ser homem tem que resolver as coisas no braço, na verdade ainda é animal, lá do tempo das cavernas, gorilas, talvez... Acho curioso quando um homem questiona a coragem de uma mulher, quando diz que gosta de ser maltratada. Me pergunto, sabe mesmo se suas mães, irmãs ou filhas não passaram ou não passarão por isso um dia? Rezo para que não. Mas, caso não saibam, se não tem uma opinião ao mínimo sensata para dar, guardem suas balelas grosseiras e hipócritas para vocês. Falo isso por ter visto minha mãe passar por essa situação, sendo ameaçada, por ter que escolher entre a dignidade e a segurança dos filhos.
 
Thayara Barboza em 21/01/2014 09:03:38
Parabens pela coragem.
 
danieli bezerra em 17/01/2014 13:19:52
Um outro comentario que analisei, foi do sr, Eduardo Maciel, olha demorei sim para tomar uma decisão,mais quando tomei foi sem volta e sem nem um vínculo, nem amizade sobrou, minha demora foi pensando nos filhos que sempre estudaram em escolas particulares e depois no colegio Militar, mais tudo que passei foi verídico, e não tem nada de errado não, tudo acontece no seu tempo certo, minha demora se resultou em insegurança financeira, por não ter uma profissão, e quando terminei a faculdade, ele me barrou de dar aulas, disse que eu não iria dar aulas para marmanjos, é isso, tenho 43 anos, já mais iria me expor, inventando algo, não fiz isso nem para me aparecer, muito menos para me promover, só estou chocada com tantas violências contra as mulheres, e sei que tem tantas que sofrem, que isso
 
maria helena da cruz em 15/01/2014 23:20:51
Quero aqui agradecer a todas as pessoa que deixaram seu comentário, obrigada mesmo, li todos, e observei dois, um é o sr, Carlos Roberto, ele relata como se ele é o dono da verdade, olha não sei de quem se trata, mas quando eu estava de dieta da minha filha, veio em minha casa, com meu ex-cunhado um homem chamado Carlinhos,não sei se é o mesmo, mas eles levaram meu ex-marido para os altos da Afonso Pena, só retornado no dia seguinte, isso as 6h da manhã, pergunto? qual a mulher que vai receber esse marido bem? quando ele mais precisa, e esse que estou relatando, matou a esposa lá em Corumbá, não sei se é o mesmo, tenho minhas dúvidas, só desejo a ele, muita paz, luz, amor, sem amor não podemos ter pena de um ser desse, que Deus tenha misericordia dele, se for ou não o mesmo,
 
maria helena da cruz em 15/01/2014 23:05:57
Carlos Roberto, você é um Mané machista. Existem mulheres delicadas, que dão um pau em homem. Se quiser apresento uma amiga boa de MMA, lógico que o que aprendeu na academia foi para defesa pessoal,não para espancar pessoas por ai.
 
Juan Charlymoon em 15/01/2014 12:49:43
Quero te parabenizar por esta atitude,você merece nota dez,você pode ter certeza, aqui se faz ,aqui se paga,isso e lei divina.Nós sabemos;agora, o coisa tem cara de cordeirinho, ainda pode enganar muita gente por ai;vamos ficar atento.(conheço a peça)...estou torcendo pelo seu sucesso,você fez a coisa certa ,Que Deus te proteja sempre, iluminando seu caminho.bj
 
lucinda da cruz nunes em 15/01/2014 12:47:53
e minha tia,nao sabia desse fato,mas fico feliz de ter dado a volta por cima,e de ter a coragem de espor o acontecido...vc merece ser feliz,tem que tentar de novo não e todo homem,que bate em mulher etc.
 
REGINALDO J.DA CRUZ em 15/01/2014 12:30:51
Para todos esses comentários, que tem alguma coisa errada no relato, que mulheres que sofrem violência são burras, porque não largam dos maridos, vai meu comentário. Algumas até tentam se separar e são constantemente ameaçadas e até morta pelos seus companheiros. Outras se vem na situação de terem filhos pequenos e sem rumo a dar a vida. Toda mudança traz dificuldades e nem todas as mulheres que passam por este tipo de agressão tem psicologico para dar a volta por cima. Então a você MARIA HELENA muita sorte e que outras mulheres se espelhem no seu exemplo. Eu fico extremamente feliz quando vejo um relato desses, porque ainda nos dias atuais, a sociedade é patriarcal e muitos acreditam que o homem possa ser dona da mulher e fazer o que quiser. Abaixo o machismo e a violência domestica.
 
Maria Eliane em 15/01/2014 11:45:34
Maria Helena, somos amigos desde os tempos q vc atravessava este drama e vc nunca deixou transparecer, vc e guerreira q Deus te ilumine, bem se diz: quem ve cara nao ve coração quem diria que seu ex seria esta pessoa desta natureza? , fico de queixo caido..
 
Gilson de Almeida em 15/01/2014 10:18:25
Muito legal a história, mas eu discordo em relação a não tentar outra vez.
Ninguém é igual a ninguém, e assim sendo, nem todos os homens são canalhas, ou violentos. Isolar-se e achar que todos os homens são ruins e merecem ser jogados na mesma vala comum não é uma boa opção, pois existem sim, homens bons, que respeitam as mulheres.
Eu sei que é difícil, mas a gente tem que seguir tentando, afinal, todos merecemos receber amor, viver um amor, não necessariamente perfeito, mas um que seja real.
Mulher nenhuma precisa viver com um homem, mas toda mulher tem o direito de escolher ser amada e respeitada, e deixar bem claro que está com alguém porque ela é livre para querer estar.
E se sentir-se bem sozinha (como parece ser o seu caso), então que seja assim.
 
Mériele Oliveira em 15/01/2014 09:57:30
Carlos Roberto, com o seu comentário, você passa a impressão de que é o ex-marido dela, ou você então é o tipo de homem que bate em mulher. Como pode ter a capacidade de ter um discurso desse? Você acha mesmo que é a mulher quem provoca o homem? Você também é do tipo de culpa a mulher em um caso de estupro? Você acha justificável bater em mulher?
Você acha mesmo que todos os casos de violência contra a mulher aconteceram porque a mulher resolveu "peitar o homem", ou porque ela o provocou até o limite dele? O fato de alguém usar de violência quem é menor do que ele chama-se COVARDIA, independente do motivo (ou falta dele). Isso é absurdo demais! Por causa de homens que pensam como você, que temos casos de violência que muitas vezes, culminam em feminicídios.
 
Mériele Oliveira em 15/01/2014 09:44:19
Que legal passar esta história com final feliz para população, estamos cheios de tantas mulheres burras, desculpa mas não tenho outro nome para dar, eu também tenho uma história que poderia contar e graças a Deus também tive um final muito, mas muito feliz, estou vivendo os melhores momentos da minha vida. Parabéns Maria Helena pela sua atitude. Porque é isso que mulher tem que ter, ATITUDE.
 
Adriana de Menezes em 15/01/2014 08:58:36
Parabens Maria Helena, por ter abandonado este, porque as mulheres são lindas e guerreiras e devem ser amadas, apanhar jámais.
 
celmo araujo em 15/01/2014 08:02:59
Gostei da reportagem ótima, demonstra a garra dessa jovem senhora que com trabalho e honestidade se consegue vencer.
Mas faltou um grande detalhe o nome do canalha, que se passa por gente boa e por traz de tudo é um crápula, as pessoas precisam saber e conhecer os crápulas para terem o tratamento que merecem.
Parabens
 
João Norberto em 15/01/2014 08:01:41
parabéns, pela sua coragem você e uma guerreira. home carniça, tem que mandar pro inferno.
 
Hélio guedes de souza em 15/01/2014 07:34:52
Ta certo que violência é uma coisa inaceitável mas, muita mulher faz de tudo para levar uma surra e depois que isso acontece procura a justiça. Porque não respeita o homem. Ela não sabe que ele é mais forte e por natureza resolve seus problemas no braço? então porque provocar a ponto de levar o homem a loucura e cometer um ato desse? E o pior a mídia não explora o assunto de forma correta, ficam incentivando a mulher a querer "se homem" e peitar o homem sem pensar nas consequências. Uma coisa é discordar de algum assunto a outra é querer disputar com o homem. Isso é burrice e estão ai todos os casos de violência contra a mulher para provar.
 
Carlos Roberto em 15/01/2014 07:27:33
As mulheres tem que ser independente e ir a luta, não se acomodar e ficar dependendo de trastes que maltratam que humilham.
Acorda mulher que vive assim.
 
SELMA CRISTINA DE MELO CORDEIRO em 15/01/2014 07:17:29
A senhora é um bom exemplo para aquelas mulheres que se sujeitam sofrer violência física,psicológica e moral, pois não há atitude mais repugnante e nojenta do que aqueles que se dizem homens agredir suas esposas, companheiras, e o pior muitas dessas mulheres trabalhadoras,guerreiras e mães de seus filhos.Mulheres que muitas vezes acordam muito cedo para cumprir sua jornada dupla são as ultimas a se deitarem. Mulheres merecem carinho,compreensão e principalmente respeito seja ela quem for. Dona Maria Helena,espero que a senhora seja o despertar da coragem que está faltando em muitas mulheres.
 
Claudio Moraes em 14/01/2014 23:02:47
Quero aqui agradecer a todos os comentários, aqui postados, fiz isso, por acompanhar todas as noticias no decorrer do mês, fico muito mau, em saber que tantas mulheres, como eu sofreram e outras estão sofrendo, e só depende de cada uma de nos, quero dar minha participação, para contribuir, com essa triste realidade, quando se acredita em Deus tudo dá certo em nossas vidas, que Deus abençoe cada pessoa aqui presente com seus comentarios...
 
maria helena da cruz em 14/01/2014 21:57:54
Parabéns você é um exemplo de luta, coragem uma mulher guerreira!
 
Ana Claudia Ledesma em 14/01/2014 21:37:23
Essa é minha tia parabéns pela coragem que sirva de exemplo ....
 
gilmar alexandre da cruz em 14/01/2014 21:23:22
Beleza não se resume a fisionomia, é antes de tudo a composição de uma pessoa... no seu caso, eu a vejo como uma pessoa belissima, tanto fisicamente quanto espiritualmente!! Que sua história sirva de exemplo para muitas mulheres que passam por situação semelhante...
Ah! Sr. Juracy, a Maria Helena não falou dos homens, mas de animais irracionais (monstros) que se passam por homens!
 
Leonice Cruz em 14/01/2014 21:13:41
Como dizia minha mãe....melhor só que mal acompanhado...
 
maria almeida em 14/01/2014 20:40:21
Parabéns a você e a nós que temos essa coragem , tbém passei por isso, e venci fiz minha faculdade tão sonhada , comprei carro 0 km e reformei minha casa, fazem 10 anos e hj sou feliz sozinha com meus filhos.. no começo é difícil mas com fé a gente vence e tudo passa. Nossa Senhora do Perpétuo Socorro tambem foi minha luz na vida.
 
Neuza Maria de Oliveira em 14/01/2014 19:46:15
Vc tem todo direito de viver sozinha, mas não deve generalizar, se vc ficou tanto tempo sendo humilhada e agredida é pq não teve coragem denunciar. Para homens covardes chame a policia e de um fim logo no inicio.
 
Paulo Lopes em 14/01/2014 19:43:31
Orgulho dessa minha aluna de Letras linda, inteligente e vitoriosa! Parabéns pela coragem em dar a volta por cima e mais ainda por mostrar o rosto. Você já venceu, minha querida!
 
Maysa Brum em 14/01/2014 19:21:37
Tive a honra de estudar com a Maria Helena e construir uma linda amizade que perpetua até os dias atuais. Sua história de vida é motivadora para as mulheres que são vítimas de violências domésticas. Apesar de todo esse sofrimento que ela viveu, tinha uma esperança em seu olhar e assim como na reportagem ela jamais escondeu o drama pessoal que tinha em casa. Maria Helena, sou seu fã sempre disse isso e depois dessa reportagem confirmo o orgulho em vê-la superar aquele passado negro sucesso, guerreira!!!
 
Ricardo Mathias em 14/01/2014 18:56:19
Se largasse dele desde o começo, mas não, gostava de ser maltratada para depois perceber a besteira que fez. Tem alguma coisa errada nesse relato. Ninguém é obrigada a ficar com ninguém tanto tempo. Conheço várias mulheres que logo no começo se separou e se deu bem, não entendo como algumas mulheres ficam tanto tempo com uma pessoa para depois cuspir no prato de comeu. Tem alguma coisa errada ai...
 
eduardo maciel em 14/01/2014 18:48:19
Realmente ela deu a volta por cima, foi corajosa, mas não podemos generalizar, assim como existem homens sem valores e covardes, há tambem os que os que valorizam e amam de verdade sua companheira!
 
fernando b l peralta em 14/01/2014 18:43:51
Cara Colega de profissão, realmente bem interessante a sua história e a sua coragem!! mas tem muita menina ou mulher mesmo que acredita que para ser alguem precisa de um sobrenome e um homem ,e fazem cada coisa para conseguir isso!!espero que esse seu testemunho ilumine algumas!!
 
CARLOS ALBERTO BARBOSA CORREA em 14/01/2014 17:48:06
Nossa que horror essa mulher passou na mão desse homem! Me vem a cabeça algumas coisas que passei! A pior coisa é ser agredida com palavras, pessoa que te deixa p/ baixo te limita e faz realmente acreditar que vc não e capaz..afffff...Parabéns pela decisão de larga-lo Maria Helena! Que Deus abençoe mais e mais
 
Dayane Fernandes em 14/01/2014 17:41:40
Você demostrou ser uma mulher de fibra uma verdadeira guerreira e Deus NUNCA abandona seus filhos, muitas vezes temos que passar por algumas situações que não entendemos porque, mas o tempo de Deus é isso só felicidades agora. principalmente abençoada por Nossa Senhora do Perpetuo Socorro.Sou seu fã
 
MAURICIO SOUTO em 14/01/2014 17:26:18
Eu discordo pois Deus não criou o ser humano para ficar sozinho, ele criou o homem para a mulher e a mulher para o homem, infelizmente tem pessoas que não tem um bom relacionamento, mas garanto que se a pessoa entregar sua vida a Jesus Cristo e fazer a vontade Dele, Ele irá enviar o homem certo para você, o homem que Deus preparou. Eu sou prova disso, tive muitas desilusões quando estava perdida no mundo, mas quando me entreguei a Cristo Ele me deu uma nova vida, pois até isso que não queria mais (não queria mais viver), e me deu um ótimo esposo que me faz muito feliz, que me ama, e não posso reclamar de nada, mas para ter as bênçãos do Senhor Jesus Cristo, fui e estou sendo obediente, fazendo a vontade de Deus., pois quando não faço só entro em fria, e pago preço, pois n somos perfeitos.
 
Giuliana Arante em 14/01/2014 17:12:45
Nossa, uma ótima reportagem por detrás de tanta violência que estamos presenciando com nossas mulheres. Maria Helena você está de parabéns! Está com a aparência bem feliz, verdadeiramente as mágoas não deixaram a vontade de vencer falar mais auto, tomara que as mulheres que sofrem ou sofreram com algum tipo de violência, ao lerem esta matéria se encorajem e tome como exemplo esta grande mulher.
 
Cláudia dos Santos Henrique Barbosa em 14/01/2014 17:03:46
apenas pra constar, quem bate em mulher não é homem.
 
mariana o. silva em 14/01/2014 17:03:26
Pelo contrario Maria Helena da Cruz,você é uma mulher muito bonita,guerreira e com um sorriso verdadeiro...Também passei pela experiencia de deixar um relacionamento doentio,e sai só com uma mala e um bebe de 04 dias de nascido. Foi fácil não mas vivi e venci,só eu e Deus,hoje meu filho tem 12 anos e eu ? FELIZ D+ !!!
Parabéns a todas as mulheres fortes... e JUSTIÇA por todas aquelas que não tiveram chance de recomeçar.
 
ana paula ribas em 14/01/2014 16:47:05
Só quem já passou ou já viu mãe ou outro ente passando por este tipo de violência sabe a força necessária para se libertar, dar a volta por cima. É preciso coragem para enfrentar o medo. Parabéns à Maria Helena, que você sirva de exemplo e também de porta-voz à outras mulheres que se libertaram e recomeçaram suas vidas. Triste é saber que esses manipuladores continuam por aí, livres para atacar outras vítimas.
 
Thayara Barboza em 14/01/2014 16:44:50
Você, Maria Helena é um exemplo pra muitas mulheres que vivem momentos de terror e tortura dentro da propria casa!! Parabens, pela atitudade!!
 
maria cecilia em 14/01/2014 16:44:49
Parabéns Maria Helena. Você conseguiu abrir as portas do seu cárcere e lutar contra a injustiça e a humilhação. Parabéns pela força e pela coragem. Você é sim uma mulher bonita, abençoada e merece ser sempre vitoriosa. Continue confiando em Deus, Ele jamais irá nos abandonar.
 
Zuleide E. Dutra em 14/01/2014 16:43:57
Eu vejo uma mulher linda com traços delicados. Que Deus te abençoe sempre.
 
Dina Divina em 14/01/2014 16:43:11
te admiro sua história é linda eu também vou vencer como vc.
com Deus em primeiro lugar serei feliz sozinha só eu e meus 2 filhos.
 
gisele silva em 14/01/2014 16:42:55
Parabéns por sua atitude de mostrar-se, que sua reportagem inspire tantas que ainda sofrem... seja feliz!
 
Marcos Santos em 14/01/2014 16:33:20
Com certeza casou-se com a pessoa errada, da mesma forma que o homem erra a mulher também pode errar.
 
jose carlos em 14/01/2014 16:32:55
Parabéns, mas não precisa nivelar por baixo a conduta dos homens.
 
Juracy Ribeiro em 14/01/2014 16:31:46
Uau que incrível!.
 
Ricardo Alonso em 14/01/2014 16:30:48
Tenho orgulho de ser amiga dessa mulher guerreira que é a Maria Helena, fizemos faculdade juntas e sei dos perrengues que ela passou no seu casamento e no seu divórcio.Parabéns pela reportagem minha querida e que você continue a ser essa mulher guerreira e batalhadora, que apesar de tudo o que você sofreu continuou a ser essa pessoa maravilhosa e alegre!
 
Claudiane Teixeira em 14/01/2014 16:21:32
Quem tem fé e confiança em Deus e em si mesma, vence!!!
Muito bom vc mostrar que tem saída para tudo nesta vida!
Felicidades.
 
mirella forti cossignani em 14/01/2014 16:10:59
Parabéns pela sua recuperação e auto estima,tão bom quando assistimos uma bela reportagem dessa,que sirva de exemplos para mulheres que exploram os homens,sugam que nem bagaço, não ajudam em nada e ainda o culpam pelo resto da vida de seus fracassos....
 
augusto barbosa em 14/01/2014 16:00:10
Ninguém "precisa" de ninguém. Mas com todo respeito, este cara com quem ela se casou não era um homem, mas sim um animal.
 
Sergio Arantes em 14/01/2014 15:54:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions