A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Outubro de 2018

13/01/2014 17:39

Da área nobre à periferia, drama de mulheres se cruza na mesma dor

Aline dos Santos
Acusado de matar a mulher a pedradas chega na Delegacia da Mulher, na Capital (Foto: Marcos Ermínio)Acusado de matar a mulher a pedradas chega na Delegacia da Mulher, na Capital (Foto: Marcos Ermínio)

Uma era médica, no bairro nobre. Outra vivia de programas de transferência de renda, na periferia de Campo Grande. Histórias distintas, mas que em 2014 se cruzaram na mesma dor. A médica Maria José de Pauli, de 60 anos, e Laida Andréia Samulha Romualdo, de 35 anos, cuja renda mensal era de R$ 192, foram mortas pelos companheiros.

Com três filhas, a vida conjugal de Maria José e o pecuarista José Mário Ferreira, de 58 anos, teve desfecho trágico na noite do último sábado, dia 11. Após 32 anos de casamento, ele matou a esposa com uma barra de ferro e, em seguida, se suicidou. O cenário foi a casa da família, no bairro Monte Líbano.

De acordo com Polícia Civil, Maria José teria descoberto uma traição do marido e, por isso, pediu a separação. A médica registrou ocorrência de injúria contra o marido, na Deam (Delegacia Especializada Atendimento à Mulher), mas recusou pedir medida protetiva.

Um ataque a pedradas pôs fim à vida de Laida Andréia Samulha Romualdo, 35 anos. O agressor foi o ex-marido Anderson César Firmino, 24 anos. Após cinco anos de agressões, ela se separou do marido e foi morar com os filhos em uma casa no conjunto José Teruel Filho, erguido nas imediações do lixão, na saída para Sidrolândia. Laida morreu na Santa Casa de Campo Grande. Ela tinha quatro filhos: de 3,5, 13 e 16 anos.

No dia 4 de janeiro, tiros, disparados pelo ex-marido, interromperam os sonhos de Dayane Silvestre Uliana, 26. Separada, ela tinha voltado a trabalhar e pretendia retomar os estudos para cursar faculdade. Dois dias antes de ser morta, a jovem voltou a ser operadora de caixa em uma lotérica.

Como a separação foi há quatro meses, ela acreditou ter deixado para trás as agressões. “Ela quase nunca comentava. Tinha medo dele, falava quer ele era muito perigoso e poderia fazer algo contra seus irmãos”, conta Letícia Escobar Silvestre, de 19 anos, prima de Dayane.

Júlio César confessou que matou a mulher, mas justificou que a amava demais (Foto: Aliny Mary Dias)Júlio César confessou que matou a mulher, mas justificou que a amava demais (Foto: Aliny Mary Dias)

Réu confesso, Júlio César Martins Ferreira, de 38 anos, se entregou à Polícia e está preso. O ex-marido disse que matou Dayane por “amar demais”. O crime deixou órfã um menino de 1 ano e dois meses, filho do casal.

O assassinato de Jéssica Bárbara Maldonado, 21 anos, foi o desfecho trágico de um relacionamento marcado por idas e vindas. Ela morreu em dezembro, alvo de disparos efetuados pelo ex-marido Rafael Ramos Correa, 23 anos. Após balear Jéssica na cabeça, ele se matou.

“Era marcado por idas e vindas, casa e separa”, relata um primo da jovem, que pediu para não ter o nome divulgado.

Após o rompimento, a jovem foi dividir aluguel com dois amigos. “Eu fui a casa dela. A Jéssica estava tomando tereré, tranquila. Quatro, cinco horas depois, recebi uma ligação do dono da casa. Ele falou que tinha briga e sangue. Quando cheguei lá, encontrei o Rafael morto, com a arma na mão e a Jéssica agonizando. A família sofre muito por tudo o que aconteceu”, relata.

O casal deixa dois filhos: de 4 e 2 anos. O crime aconteceu na rua Engenheiro Américo de Carvalho Baís, Vila Almeida.



Meu Deus acho q conheço esse Júlio César...alguém pode me dizer se eles moravam na Nova Campo Grande e se trabalhava com dedetização...
 
cristina alves em 14/01/2014 10:24:00
ESSE NEGÓCIO DE A MULHER PROCURAR A DELEGACIA ESPECIALIZADA E REGISTRAR BOLETIM DE OCORRÊNCIA É CONVERSA PRA BOI "DURMI" , ESTÁ MAIS QUE PROVADO QUE QUASE 100% DAS MULHERES QUE FORAM ASSASSINADAS TINHAM ATÉ 10 BOLETINS DE OCORRÊNCIA.
- AÍ EU QUESTIONO: DELEGACIA DA MULHER PRA QUE??? PRA FAZER LEVANTAMENTO DE CADÁVER??? PRA TER UMA DELEGADA E UMAS OU UNS AGENTES SÓ PRA FAZER NÚMEROS???
- MINHA SUGESTÃO: REGISTROU-SE O BOLETIM, A MULHER NÃO VAI PRA CASA SEM QUE O CIDADÃO SEJA TRAZIDO ATÉ A DELEGACIA INTERROGADO E SE NECESSÁRIO, PRESO. TEM QUE HAVER UM TRABALHO PREVENTIVO SE NÃO JÁ SABE O QUE CONTINUARÁ OCORRENDO!
 
JARY GUASINA em 14/01/2014 10:11:19
A delegacia das mulheres não vai resolver o problema, mas com tudo isso será possível que não dá para ver que é um absurdo a gente não ter a delegacia!! Injustificável, tudo por teimosia política, bora esquecer essas coisas, e resolver pelo menos resolver onde ir buscar ajuda.
 
Maria Antonia Ribeiro gonçalves em 14/01/2014 09:23:19
Todos esses casos em apenas um ano. Os agressores por falta de punição estão sentindo-se bem a vontade para cometer todos esses crimes. Até quando a sociedade e o estado irão naturalizar e banalizar a violência contra a mulher? Até quando vamos permitir e ser coniventes com isso, apoiando programas televisivos que degradam, mercantilizam e porque não dizer incitam a violência contra a mulher? O estado tem a obrigação de proteger as mulheres e criar condições para que essas não sejam mortas e agredidas, mas a sociedade também tem o dever de fazer a sua parte e parar de tentar tapar o sol com a peneira na velha frase: "alguma coisa ela deve ter feito", como é possível ver em muitos comentários por aí, e faziam mesmo, trabalhavam, sustentavam os filhos sozinhas, tinham sonhos, estudavam...
 
Maria Soares em 14/01/2014 08:05:31
* PARABENS AOS JORNALISTAS DO CAMPO GRANDE NEWS , EU FICO TRISTE , TIVE UMA VIDA DIFICIL COM MINHA EX ESPOSA , FUI TRAÍDO , MAIS ACIMA DE TUDO OLHEI PARA MEUS FILHOS , NA ÉPOCA PEQUENOS , EU SABIA QUE ELES PRECISAVAM DE MINHAS FORÇAS E DO MEU CARATER , HOJE ESTÃO CRESCIDOS EU VENCI , NÃO PRECISEI ESPANCAR A MÃE DOS MEUS FILHOS , NÃO FIZ DELA UMA INIMIGA , HOJE EU PERDOEI E ENTENDI QUE ELA NÃO ME AMAVA , AGORA VEJO ESSAS TRISTES REPORTAGENS DE TRAGEDIAS QUE DESTROEM FAMILIAS INTEIRAS E DEIXAM CRIANÇAS ORFANS DE PAI E MAE TUDO POR IGUINORANCIA E FALTA DE PERDÃO . PEÇO A DEUS QUE OLHE PARA A FAMILIA , AFINAL SÃO TANTAS MAGOAS E TANTOS ODIOS QUE CEIFAM AS VIDAS , QUE DEUS PROTEJA AS FAMILIAS , HOJE TENHO UMA FAMILIA LINDA , DEUS FOI EXENCIAL NA MINHA HISTORIA .
 
ANTONIO SILVA em 13/01/2014 23:40:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions