A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/02/2011 12:23

Abalados, integrantes do Fura 300 preferem silêncio em velório de amigos

Fabiano Arruda e Ricardo Campos Jr.

Dois integrantes do grupo morreram ontem num acidente em Guairá (PR)

Sepultamento das vítimas está marcado para o início da tarde. (Foto: João Garrigó)Sepultamento das vítimas está marcado para o início da tarde. (Foto: João Garrigó)

Integrantes do motoclube Fura 300 Racing demonstraram tristeza e preferiram o silêncio no velório do presidente da UniSaúde (Caixa de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado de Mato Grosso do Sul), Marcos Elias Bezerra Leite, de 42 anos, e do empresário Noberto Pinesso, 43 anos, que morreram ontem à tarde, em um acidente na BR-163, em Guaira, no Paraná.

Os corpos estão sendo velados no cemitério Memorial Park, no bairro Pioneiros, em Campo Grande. O sepultamento está marcado para as 14h30.

Desde o acidente, eles são questionados sobre polêmicas que envolvem o grupo, como o excesso de velocidade, ponto que faz referência ao próprio nome do motoclube.

Em entrevista ao Campo Grande News antes de velório, fundadores do grupo garantiram que se trata de um mito a informação de que só entram no Fura, numa espécie de batismo, motociclistas que ultrapassam 300 km/h.

Eles dizem que a menção à velocidade no nome se deve apenas porque os integrantes possuem motos esportivas, de altas cilindradas, que facilmente atingem 300 km/h.

Membros do Fura 300 fazem questão de ressaltar que os motociclistas sempre prezaram por equipamentos de segurança, como macacões e capacetes de alta tecnologia.

Outra questão defendida no motoclube é que a amizade é prioridade entre eles. Depois disso vem a paixão em comum por motos esportivas.

O Fura 300 também destaca que, em nove anos de existência, quatro motociclistas morreram, contando com Marcos e Norberto. Ainda assim, afirmam, não foram todos que morreram em acidentes graves.

Pontuam ainda que, geralmente, os eventos de motociclismo em todo País registram pelo menos uma morte nas estradas. Marcos e Norberto seguiam para um encontro de motos que era realizado em Cascavel (PR).

A moto foi atingida por um caminhão, cujo motorista fugiu do local. Com a gravidade do choque, a moto ficou partida em pedaços. Marcos morreu na hora. No momento do acidente eles estavam com mais 12 motoqueiros.

A sede do grupo estava fechada nesta manhã.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...


os motorista de carro e caminhao nao tem noçao da rapides de uma moto ele olha no retrovisor ou para frente e pensa que da tempo de fazer uma manobra, eles nao imajinao o que o piloto passa para evitar o choque ,eu sei o que eles passarao antes do choque e os outros depois. meus pesames a famliar e amigos e que deus os tenha em otimo lugar
 
elias paulo gato em 13/03/2011 02:35:25
Meus sentimentos às famílias enlutadas..que Deus as confortem.
Um grande abraço..

 
willham giovanoni em 07/03/2011 09:00:58
Não deveria más vou responder ao ¨SR. ÁLVARO DE CAMPOS¨, não é hora de criticas ainda mais sem saber a verdade dos fatos más para uma pessoa com um mínimo de inteligência um veículo ser atingido por um caminhão a 80 km p/ hora nada sobra ainda mais sendo uma moto e se somarmos 80 por hora de cada um veremos o enorme estrago, a hora é de dor e comentários sem sentido como este deveriam ficar para si.
 
SÉRGIO TOZZO em 07/03/2011 05:05:54
Acidentes acontecem e este com certeza foi uma fatalidade, pelo que li culpa do motorista da caçamba que iniciou uma ultrapassagem e pelas fotos em faixa continua ou seja mais um ato de motorista irresponsável ou inexperiente, aos integrantes do FURA 300 em nome da Confraria deixo nossos pêsamas, desejo muita força e continuem unidos e sendo os caras legais que são, ao Marcos e Norberto que fiquem na PAZ de Deus.
 
SÉRGIO TOZZO em 07/03/2011 05:00:14
Sei o que andar no limite,sinto pela perca de dois irmaos do asfalto... sao votos de conforto a todos os famiares e parceiros do fura 300. abraço moto club passaros do asfalto de arapongas pr.
 
jose marcos francisconi em 02/03/2011 09:52:24
esse pessoal do fura 300 sao da melhor gualidade de gente, muito unidos, amigos mesmo, vai meus pesames . muita tristeza, mas com certeza foram fazendo o que gostava. abracos a familha fiquem com deus..
 
wilson roberto simoes em 25/02/2011 10:47:28
sinto muito q Deus confort a familia moto club 3m IACANGA SP
 
EDMUR MARTINE DE OLIVEIRA em 23/02/2011 07:54:35
Lamentável que Deus conforte os familiares.
 
Sergio ReOli em 22/02/2011 11:12:41
Amigos apaixonados por motocicletas, os sinceros sentimentos pela perda dos companheiros.
Àqueles que partilhavam do sonho, da aventura, da emoção com os que se foram, confortem a família e os amigos que ficaram.
Confortemos uns aos outros, pois esta união movida pela paixão sempre será um elo que liga a todos, seja aqui, seja na eternidade.
Nestas horas, não devemos buscar culpados ou inocentes, somente nos basta saber que seguiram para a eternidade fazendo o que gostavam, o que curtiam, o que amavam.
Que Deus a todos Ilumine, confortando os que ficaram em sua tristeza!
 
Alessandro Coelho em 22/02/2011 09:28:34
De coração meus sentimentos a familiares e amigos dos irmãos que partiram para o outro lado da vida.
Que DEUS ilumine a todos nós nas estradas que passamos .
Um grande abraço do irmão tbm motociclista

RAFAEL BEVILAQUA DE GUARARAPES-SP
 
Rafael Bevilaqua em 22/02/2011 08:27:21
lamentavel oqwe aconteceu mas oqwe tem qwe se resaltar e qwe eles tinham condiçoes
suficientes para pilotar suas motocicletas ,e qwe descançe em paz .
um abraço todos do fura ...
UMUARAMA PR.
 
edson costante em 22/02/2011 05:57:41
Muito triste n tenho palavras so dor
Pessoas maravilhosas, honesta, acima de tudo HUMANA
Meus pessames aos familiares que DEUS de muita força para suportar essa perca
 
ines maria de souza em 21/02/2011 09:36:14
É muito triste as pessoas julgarem esse moto club, pois mesmo se tivessem a 80 km/h o caminhão iria ter matado da mesma forma, não devemos julgar ninguém sem antes conhecer, acho que agora não é momento de julgar. O momento é de darmos forças para essas famílias..

Que Deus ilumine todos....


Meus pêsames... :(
 
Christopher Antunes em 21/02/2011 06:01:10
Os meus pesames ao grupo e seus familiares neste tragico acidente.
Que Deus ilimune as familias nesse momento tao triste.
 
Silvana S. Ribas em 21/02/2011 04:57:26
Quero neste momento deixar aqui registrado os meus pesames a todos das familias envolvidas neste tragico acidente.
Como motociclista, sei o que passamos nestas estradas do nosso pais, sei que o que nos guia é o sentimento de liberdade que temos ao pilotar.

"Não tento explicar as pessoas porque ando de moto... para as que compreendem nenhuma explicação é necessária... para as que não compreendem nenhuma explicação é possível."

M@u M@u- terremoto moto-clube
 
mauricio alandislau em 21/02/2011 03:07:42
Tristezaaaa.
 
Antonio Carlos moraes em 20/02/2011 07:05:00
É triste ver essa noticia.. pra mim que acho tao legal essas motos esportivas... mto fera msm mas lamentavel a fatalidade !
 
erick dos santos em 20/02/2011 01:07:50
Uma lástima.
Já me envolvi em um acidente vindo de um encontro em Serra Negra. Quase um DOMINGUEIRO IRRESPONSÁVEL me faz perder minha vida.
Felizmente a misericórdia de Deus se fez presente. Agradeço a Ele.
Quanto aos colegas motociclistas: Sabemos que não é a forma que importa como se morre, ela chega e foge do nosso controle quanto nos é apresentada.Afinal é o nosso maior momento nesta terra, nosso THE END. Mas a brutalidade como isso ocorre nos causa arrepios.
Uma coisa mes faz pensar: A pessoa deixa casa, familiares, amigos, e sai aproveitando o visual da paisagem, por onde passa. De repente surge O OBJETO de morte, o cara que esta determinado à causar a tagédia. E isso pelas nossas leis, é tido como que CONSEQUÊNCIA de PERCURSO. Sem que realmente a JUSTIÇA faça valer sua RESPONSABILIDADE com a vida alheia. Alguns até pagam uns míseros vintens e vão para suas casas, seus amigos, seus copos, suas latinhas, seus amores, suas carreiras, como se nada TIVESSEM ocasionado. Alguns até riem do PODER da própria JUSTIÇA, pelas leis aplicadas. Afinal, que leis quais nada, VALEMOS MENOS que um casal de tartarugas, quem sabe de uma andorinha, ou quem sabe, de um bicho silvestre qualquer. É uma inversão de valores, de conceitos, onde o próprio SER HUMANO que dá vida ao bojo da LEI aos seus iguais, pensam como que se vivessem em outro mundo e que talves nenhum deles um dia possam ser alcançados por infortunios desta proporção. É NECESSÁRIO REVER o que temos como SEGURANÇA JUSTA, pois quando não, os homens ainda permanecem no passado, onde a comiseração aos ser humano era notória. Afinal, que consideração tem-se entre os homens?
E nisso está o valor da vida como atributo Divino tanto daquele que faz a lei quanto àquele que é beneficiado por ela.
Um abraço a todos do grupo. Fiquem na paz. Pensando sobre os vídeos colocados na WEB que depoem contra. Fura 300? As nossas estradas tem limites de BOM CENSO...
Não há nem como cobrar da própria justiça, já que as imagens dos vídeos condena aqueles que vivem À MARGEM DA PRÓPRIA LEI e do despreso pelo RACIONAL sobre os seus direito e deveres como CIDADÃOS que utilizam se suas máquinas e das estradas que são um mEIO COMUM no direirto de IDA E VINDA de cada cidadão comum.
Pensemos um pouco mais sobre a continuação deste NEGÓCIO chamado VAIDADE.
AS MOTOS TEM RODAS (duas) e NÃO ASAS...
Temos perdido BONS CAMARADAS.
Abraço
Valdir - Cascavel-PR
 
valdir carvalho em 19/02/2011 11:27:57
Meus sentimentos às famílias enlutadas..que Deus as confortem.
Um gde abraço fraterno.
 
Lenita Pinese em 19/02/2011 09:16:34
Não encontro palavras que possam expressar a dor que as familias devem estar sentindo após esta tragédia.
Pedras irreparáveis. Moços jovens, cheios de vida...
Pela idade das vítimas, com certeza já tem esposa e quem sabe filhos.
Todos sofrendo uma dor inconsolável.
Isto é muito lamentável.

Mas o que me chamou a atenção foi a declaração feito pelos integrantes:
"motociclistas sempre prezaram por equipamentos de segurança, como macacões e capacetes de alta tecnologia.Outra questão defendida no motoclube é que a amizade é prioridade entre eles. Depois disso vem a paixão em comum por motos esportivas".

Nenhum destes itens assegura nada. Não adianta capacete, macacões especiais de alta tecnologia.Airton Senna tinha um capacete e roupa especial.
O que o matou foi a velocidade, considerando que ali era uma competição.
Na verdade vai-se embora a amizade quando se exagera na velocidade.
Qualquer um de nós sabe que uma motocicleta é um veículo altamente desprotegido. E se torna mais ainda quando se trafega com velocidade exagerada.
Motociclistas precisam entender em andar sempre na defensiva e uma delas é conter-se em andar rápido demais.
Talvez, se quem tem motocicleta refletisse sobre isso, com certeza não iria parar as mortes, mas pelo menos, diminuiriam.
.
 
Ivonei Schultz em 19/02/2011 09:13:52
fico comovido com a morte desses motoqueiros, e pai de familia morte muito estupida
trabalhei 1 dia so para o marcos o cara era bem legal sempre sorridente vai deixar saudades ............................................
 
jander alves de freitas em 19/02/2011 05:55:36
Ètriste ver uma màe chorar a perda de um filho, como estava a màe do Marcos hoje no cemiterio,.Peco a DEUS,que olhe por todos os familiares, esposa filhinhos, màe, e por todos que neste momento chorar a perda.Nào sei o que dizer so peco a deus que toque no coracao dessas pessoas que gostam de tal aventura, que tenham prudencia, amor a si e a familia, para que nao tenhamos que assistir os meios de comunicacao anunciando mais tragèdias como esta.Rezem, busquem em deus forca para abandonar tal prazer, prefiram sentir prazer de forma que nao botem a vida em risco.que deus os abencoem integrantes desse grupo FURA 300.
 
vera lucia gomes em 19/02/2011 05:41:19
Caro amigos,

O momento é de tristeza por tudo que envolve, deixo meu pêsames a família e amigos, os conhecia, mas não era amigo.
Como produtor do Moto Road, por cinco anos, sei o quanto, o Fura 300 e seus integrantes respeitam os seus próprios limites, e esse não é momento para abordar tal assunto.
Fiquem com Deus, e muita força nesse momento!

E Deus os levem e os tragam em paz, a cada km percorrido!

Rodrigo Buzatto
 
Rodrigo Rozendo Buzatto em 19/02/2011 04:57:39
Qual o limite de uma paixão? Meus sentimentos à todos os amigos e familiares. Que Deus derrabe suas bençãos sobre todos.
 
Mauricio Almeida em 19/02/2011 03:46:46
Como motociclista, sinto muito pela morte prematura dos dois colegas. Com relação aos equipamentos de segurança como macacões e capacetes de alta tecnologia, quero ressaltar que eles só salvam em caso de QUEDA, e não em caso de impactos frontais com desacelaração súbita. O que BATE, não é o capacete, o macacão ou a moto: é o MOTOCICLISTA! O corpo humano, a apenas 90 Km/h, se parar súbitamente, é todo destroçado internamente. Os tecidos das vísceras não suportam a força G, causada pela desaceleração repentina, e simplesmente se rompem. Nessa velocidade o mesmo ocorre com a massa encefálica, tanto faz o capacete que se usa. O problema é a PARADA REPENTINA. Então, colegas, cautela... A velocidade é excitante, mas não vale a pena perder a vida por alguns momentos de adrenalina. Na rodovia, velocidade boa é a LEGAL... mais que isso, só em autódromos, motódromos, etc. Afinal, sempre dividimos a rodovia com outros veículos, e se nós sabemos o que vamos fazer, e o que somos capazes de fazer, não sabemos o que os outros VÃO FAZER, e o que SÃO CAPAZES DE FAZER...
 
Adriano Roberto dos Santos em 19/02/2011 02:06:30
Bem, segundo o site Campograndenews "com a gravidade do choque, a moto ficou partida em pedaços".
Então eles não estavam em excesso de velocidade???
Se estivesse a 80 km ou 100 km/h o estrago não seria tão grande.
Não fico feliz com a morte de ninguém, mas demorou muito para alguém do "fura 300" morrer numa rodovia.
Até quando?
Então o que adiantaram os ... " equipamentos de segurança, como macacões e capacetes de alta tecnologia"???
Que as mortes sirvam de reflexão.
 
Álvaro de Campos em 19/02/2011 01:20:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions