A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018

19/02/2016 19:24

'Abalo sísmico' é sentido por morador, que tem casa danificada

Fernanda Yafusso
Paulo mostra pedaço da placa de alumínio que caiu do teto após o tremor (Foto Alan Nantes)Paulo mostra pedaço da placa de alumínio que caiu do teto após o tremor (Foto Alan Nantes)
Local teve pedaço da estrutura abalada após tremor sentido por morador (Foto Alan Nantes)Local teve pedaço da estrutura abalada após tremor sentido por morador (Foto Alan Nantes)

Um tremor de terra atingiu Campo Grande nesta sexta-feira (19). Pelo menos é o que afirma o aposentado Paulo Sérgio Moreno de Jesus, 59 anos, ao contar que um pedaço da estrutura de um pergolado na residência dele chegou a ser arrancado em decorrência do abalo.

De acordo com o Centro de Sismologia da USP (Universidade de São Paulo), o último tremor registrado no Brasil foi na quinta-feira (18), às 11h52, em Joaçaba (SC), atingindo 2.3 de magnitude na escala Richter, que vai de zero a sete.

Segundo Paulo, morador da rua Ângela Abdulahad, no Jardim Paradiso, na região da Coophasul, o abalo sísmico ocorreu às 11h36 e durou poucos segundos. Porém, foi suficiente para que um pedaço de alumínio que sustenta o vidro do pergolado fosse ejetado até o quintal.

"Na hora do abalo eu estava no meu escritório, senti o chão tremer e ouvi o barulho da peça caindo, vim até o jardim e vi o pedaço no chão", relata o morador.

Paulo, que é professor de História e Geografia e Defensor Público aposentado, explica que em outras situações semelhantes ocorridas na região, houve um barulho de explosão antes e então o tremor de terra, mas que desta vez, foi apenas o abalo.

"Eu sei que podem ocorrer acomodações do solo, e que não estamos em cima de placas tectônicas. Mas dessa vez foi diferente e não demorou muito", explica.

A reportagem do Campo Grande News percorreu a região onde o morador sentiu o abalo sísmico e questionou os vizinhos sobre o fato. Ninguém confirmou o tremor de terra relatado pelo vizinho. "Eu estava em casa nesse horário e não senti nada", relata a moradora do local há 5 anos, Dinair Matos.

Registros - Em Novembro do ano passado, o último terremoto registrado em Mato Grosso do Sul foi de 4.1 pontos de magnitude na escala Richter, em Miranda, cidade distante 201 quilômetros da capital sul-mato-grossense, às 1h47 pelo horário de Brasília.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions