ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Ação une ensino prático a barbeiros e cortes gratuitos para a população

Por Amanda Bogo | 15/01/2017 10:37
Antônio aproveitou a oportunidade para cortar o cabelo (Foto: Fernando Antunes)
Antônio aproveitou a oportunidade para cortar o cabelo (Foto: Fernando Antunes)

Quatro barbeiros estão desde às 08 horas da manhã deste domingo (15), em frente ao Instituto Penal de Campo Grande, no Jardim Noroeste, oferecendo cortes de cabelo gratuitos para quem passa no local. A ação é uma forma de ajudar pessoas de baixa renda e ensinar na prática quem está estudando para exercer a profissão.

Conforme Cristiano Gonçalves Santana, 28 anos, proprietário da barbearia Diamantine, responsável pelo projeto, a proposta surgiu como uma forma de unir o ensino dos futuros barbeiros e para ajudar quem tem menos condições financeiras.

Essa é a segunda semana que a equipe está no local oferecendo o serviço de corte, e permanecerá lá até às 13 horas. "Resolvemos trazer os alunos para aprender mais rápido e fazer a ação. Com três ações em um mês, eles já estão prontos", conta. 

O grupo deve continuar com o projeto, levando para outros bairros em áreas mais pobres da cidade. "Vamos para a Cidade de Deus no começo de fevereiro. Também estamos arrecadando brinquedos para levar para as crianças", afirmou Cristiano.

Meire viu o trabalho e levou o filho para aproveitar a oportunidade (Foto: Fernando Antunes)
Meire viu o trabalho e levou o filho para aproveitar a oportunidade (Foto: Fernando Antunes)

A empregada doméstica Meire Rocha Novaes, 34 anos, mora no bairro Serra Vile, próximo ao Instituto Penal. Ela foi até um mercado que fica em frente ao local e viu os rapazes cortando cabelo das pessoas que pediam. Decidiu então levar o pequeno Antônio Carlos, de 4 anos, e aproveitar a oportunidade.

"É uma boa ação. Tanta gente que não tem dinheiro e isso colabora para quem não tem condições. Ficou muito bom, eles trabalham muito bem", opinou. 

Para quem está aprendendo, é uma satisfação unir o que se gosta de fazer com ajudar quem precisa. "Estou há quinze dias no curso. Gosto da área, e estou ajudando pessoas e aprendendo, é uma forma de contribuir e ajudar bastante pessoas carentes", contou Reinanto Nantes, 18 anos, estudante que participa do curso.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário