A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

02/11/2013 09:37

Acompanhada de três crianças, mulher dá a luz à 4ª filha em residência

Aline dos Santos
Nos braços de Nelson, Raíssa foi levada para a maternidade após parto em casa. (Foto: Reprodução/Facebook)
Nos braços de Nelson, Raíssa foi levada para a maternidade após parto em casa. (Foto: Reprodução/Facebook)

Em casa e na companhia de três crianças, Sezemara Melo Soares, 32 anos, deu à luz à quarta filha na madrugada deste sábado.

No trabalho, o pai acionou o Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) a 1h40,  pedindo auxílio para a esposa. Mas quando os bombeiros chegaram ao imóvel, no Jardim São Conrado, Raíssa, sexta integrante da família, já tinha vindo ao mundo.

A mãe estava na cama, junto com a criança. Os bombeiros cortaram o cordão umbilical da recém-nascida, atenderam a mãe e as levaram para a maternidade do HR (Hospital Regional) Rosa Pedrossian. “A menina foi até mamando”, conta o bombeiro Nelson Menezes de Souza.

Em 20 anos de trabalho, ele relata que já passou por diversas situações semelhantes. “Essa foi com êxito, mas tem outras que as crianças não resistem”, diz o bombeiro, lotado no quartel do Jardim Tijuca.

No dia 12 de outubro, na avenida Costa e Silva, uma jovem de 19 anos teve a filha dentro de um carro. Por sorte, uma viatura do comando do Corpo de Bombeiros passava pelo local e um oficial auxiliou no parto.

Homem é ferido a tiro em saída de pagode no Bairro Taquarussu
Giovani Rodrigues Barbosa, 22 anos, foi baleado no tórax na saída de um pagode, na madrugada deste domingo (18), na Avenida Presidente Ernesto Geisel...
Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...


lindo trabalho dos bombeiro sempre quando vejo essas matéria me emociono
 
JOSE PEDRO DE SOUZA em 02/11/2013 11:00:58
Só espero que as pessoas vejam o nascimento domiciliar como uma coisa natural e que sempre aconteceu, e não como um absurdo e uma falta de assistência dos estabelecimentos de saúde. Como todos sabem ou já ouviram falar, o nascimento por parto normal e da forma mais natural e acolhedora possível é muito benéfico para a mãe e principalmente para a criança.
E outra: "foi até mamando"? tem alguma coisa ruim aí? Que ótimo! Todas as crianças devem mamar nas primeiras horas de vida, muitos estudos e profissionais de saúde bradam aos quatro ventos por aí!
Essa notícia deve ser um exemplo de que o parto não deve mais ser visto como hospitalização obrigatória. Vamos recuperar nosso lado humano, como era há centenas de anos atrás, quando mal havia hospitais.
 
Aline Souza em 02/11/2013 10:36:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions