A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

03/10/2014 12:46

Acusado de matar enteada está detido em cela isolada na Derf, diz delegada

Renan Nucci
Acusado tentou resistir à prisão e exigiu uso de medidas mais enérgicas por parte da polícia. (Foto: Marcos Ermínio)Acusado tentou resistir à prisão e exigiu uso de medidas mais enérgicas por parte da polícia. (Foto: Marcos Ermínio)

Fernando Floriano Duarte, 33 anos, acusado de espancar até a morte a enteada de dois anos, em Campo Grande, está detido em uma cela especial na Derf (Delegacia de Repressão aos Crimes de Roubos e furtos), disse a delegada Regina Márcia Mota, da DEPCA (Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente).

Por questões de segurança, ele foi recolhido para uma cela individual, onde não mantém contato com os outros presos, enquanto aguarda vaga para poder ser transferido a uma unidade penitenciária. Fernando chegou a ser suspeito de estupro e por isso, pode não ser aceito de imediato pelos outros detentos.

Ainda conforme a delegada, Floriano vai responder apenas por homicídio qualificado (a vítima era incapaz e não teve chance de defesa, e motivo fútil) já que laudo inicial não apresentou provas de abuso sexual – um segundo exame, mais profundo, deve ser entregue nos próximos dias, mas a delegada acredita que não haverá novidades.

“Pode haver sim sinais de abuso, mas tudo leva a crer que ele apenas agrediu a criança”, afirmou Regina. Ainda segundo ela, durante as investigações não foram constatados sinais de que a vítima sofria agressões com frequência. “Ao que tudo indica, ele a atacou violentamente somente naquele dia, num surto de fúria”, completou.

O crime - Floriano foi preso acusado de matar sua enteada de dois anos na tarde do dia 18 de setembro, em uma casa no Bairro José Abrão, em Campo Grande. O agressor tentou resistir, mas foi detido pelos policiais próximo ao local do crime. Segundo policiais do pelotão Coophatrabalho, a mãe chegou em casa, viu a filha caída e foi socorrê-la, momento em que o autor fugiu do local.

A menina foi levada as pressas à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida, onde recebeu massagem cardíaca, mas não resistiu e acabou morrendo. A menina tinha sinais de agressões por todo o corpo e suspeita de traumatismo craniano. O irmão da vítima de seis anos informou aos policiais que o padrasto que a agrediu.

De acordo com policias do Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Cidadão) do centro, as mãos do acusado estão com escoriações que podem ser um indício de que ele agrediu a criança. O acusado já possui três passagens policiais por violência doméstica e agressão à ex-mulher. Em todos os casos ele foi detido embriagado. Duarte confessou aos policiais que tem problemas com alcoolismo.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions