A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/12/2015 11:00

Acusado de matar pedreiro por ciúmes é preso com arma de fogo

Viviane Oliveira
Rapaz confessou que matou George por causa de rixa. (Foto: Viviane Oliveira)Rapaz confessou que matou George por causa de rixa. (Foto: Viviane Oliveira)

O jardineiro Alisson Martinez Jarcem, 22 anos, foi preso acusado de matar com três tiros George Barros da Silva, 21 anos, em maio deste ano, próximo ao presídio de Segurança Máxima, na Rua Indianópolis, no Jardim Noroeste, em Campo Grande.

Conforme o delegado da 3ª Delegacia de Polícia Civil, Fabiano Goes Nagata, Alisson estava foragido e foi preso pela Polícia Militar no mês passado. O rapaz estava com um revólver calibre 38.

Ele confessou, que junto com o irmão Adson Martinez Jarcem, 20 anos, matou George por causa de briga de gangue. Segundo a polícia, o crime também foi motivado por ciúmes, porque a vítima mantinha relacionado com a ex-mulher de Alisson. “Matei mesmo e vou continuar matando se precisar. Ele já tinha dado um tiro na minha perna”, diz o jardineiro. Já Adson, imrão dele, foi preso em junho deste ano.

Passagens - Alisson, conhecido com DJ, tem várias passagens pela polícia, inclusive quando era adolescente, por furto, posse irregular de arma, roubo, lesão corporal, evasão mediante violência, desacato, tráfico de drogas e tentativa de homicídio.

O irmão dele, Adison, conhecido como pequeno, tem passagem por furto, lesão corporal, posse ilegal de arma, tráfico de drogas, evasão mediante violência, desacato, lesão corporal e ameaça.

O crime - George estava em frente a uma conveniência na Rua Indianápolis, quando chegaram dois indivíduos em uma motocicleta, e um deles desceu da moto e efetuou vários disparos. A vítima morreu no local.

Ainda segundo a polícia, o crime ocorreu por causa de uma “rixa” entre autores e vítima, por dividas de drogas e brigas com disparos de arma de fogo. Adison foi detido em uma casa na Rua Bruxelas, Jardim Noroeste, local em que também foi apreendido um revólver calibre 38 que estava embaixo do colchão.

Outro caso - Os irmãos, Alisson e Adson são acusados também de matar a tiros Flávio César Rubio Inzaubralde, 41 anos, durante briga generalizada em uma festa de pagode na Rua Vaz de Caminha, no Jardim Noroeste. O crime foi na madrugada do dia 10 de janeiro deste ano.

A vítima estava acompanhada por dois irmãos e resolveu intervir quando viu Everton da Silva Ferreira levar uma garrafada por um dos envolvidos na situação. Flávio foi atingido no olho pelo disparo e morreu no local.

Estudante morto com um tiro tinha antecedente por tráfico e ameaça
O estudante alagoano George Barros da Silva, 21 anos, morto a tiros, por volta das 13h deste domingo (17), na Rua Indianópolis, Jardim Noroeste, próx...
Jovem de 21 anos é morto a tiros perto do Presídio de Segurança Máxima
Um rapaz de 21 anos foi morto a tiros, por volta das 13h deste domingo (17), na Rua Indianópolis, Jardim Noroeste, próximo ao Presídio de Segurança M...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions