A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

24/01/2019 14:17

Acusado de matar traficante rival a tiros é condenado a 8 anos de prisão

Wenderson Souza, o Chiquinho, matou Bruno Camargo, em 2012, em disputa por ponto de venda de droga, no Jd. Botafogo

Silvia Frias
Arma usada no crime foi entregue à polícia pela mãe de Wenderson. (Foto: Rodrigo Pazinato)Arma usada no crime foi entregue à polícia pela mãe de Wenderson. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Wenderson Felipe Dias de Souza, de 24 anos, conhecido como “Chiquinho”, foi condenado a 8 anos de prisão, em regime fechado e 10 dias-multa, em julgamento realizado hoje, no Tribunal do Júri, em Campo Grande. Souza foi sentenciado pela morte de Bruno Camargo de Alencar, ocorrida em novembro de 2012, em disputa por ponto de venda de drogas.

A vítima e o acusado comercializavam drogas no Jardim Botafogo e se desentenderam em razão de seus pontos estarem situados muito próximos.

Conforme a denúncia, Chiquinho adquiriu a arma usada no crime, pela quantia de R$ 1.500,00, cinco dias antes, porque estaria sofrendo ameaças. Durante uma discussão, Wenderson sacou uma arma, calibre 6.35, Marca MAK, e atirou em Bruno. A acusação foi de homicídio doloso simples e porte ilegal de arma.

A defesa de Wenderson Souza pedia pela absolvição sumária, alegando legítima defesa. Os jurados, no entanto, concordaram com a tese da promotoria e reconheceram a materialidade e autoria dos crimes.

O juiz da Vara do Tribunal do Juri, Carlos Alberto Garcete, fixou a pena para homicídio em seis anos de reclusão e, para o porte de arma, dosada em dois anos, considerando o período mínimo, já que o acusado não tinha antecedentes criminais.

A pena final foi fixada em oito anos de reclusão e pagamento de 10-dias multa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions