ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Adolescente é agredido por grupo de jovens em frente à própria casa

Por Elverson Cardozo | 12/02/2012 15:36

Família acredita que o crime tenha sido motivado por ciúmes; Caso será comunicado às autoridades nesta segunda-feira (13), pelo pai da vítima, que é policial militar

Segundo a família, adolescente perdeu a memória após agressões. (Foto: Arquivo Pessoal)
Segundo a família, adolescente perdeu a memória após agressões. (Foto: Arquivo Pessoal)

Além da indignação, um adolescente, morador do bairro Nova Lima, em Campo Grande, agora carrega no corpo vários hematomas. Vítima de violência gratuita, nem ele sabe ao certo porque foi agredido. A única pista foi o que ouviu momentos antes de desmaiar, após ser espancando por um grupo de jovens em frente à própria casa. “E agora bonitão”?, teria sido questionado por um dos agressores.

O caso aconteceu na noite desta sexta-feira (10), por volta das 23h. A vítima, que tem 17 anos, voltava para casa quando foi surpreendida por um grupo de 6 rapazes que chegaram em motocicletas.

“Me deram uma capacetada na cabeça”, disse o adolescente, acrescentando que também foi agredido por pontapés. Em seguida, desmaiou. Ele foi socorrido por um casal de namorados e pela “ficante”, com quem estava momentos antes, em uma pastelaria da região.

A vítima, que está no 2º ano do ensino médio, foi encaminhada para o pronto-socorro do bairro Nova Bahia, onde permaneceu em observação e tomou soro até às 3h.

De lá, foi conduzido à Santa Casa de Campo Grande, onde foi submetido a uma tomografia computadorizada. Ele sofreu ferimentos no cotovelo, corte e hematomas na cabeça.

Agressões podem ter sido motivadas por ciúmes. (Foto: Arquivo Pessoal)
Agressões podem ter sido motivadas por ciúmes. (Foto: Arquivo Pessoal)

Até agora, ninguém foi preso. O caso será comunicado às autoridades nesta segunda-feira (13), pelo pai do estudante, que é policial militar e já identificou dois dos agressores.

A família já procurou três delegacias para registrar boletim de ocorrência, mas não conseguiu porque, como houve lesão, é necessário realizar exame de corpo de delito, o que não foi possível porque o garoto estava internado.

A mãe do adolescente está revoltada e pede justiça. “Meu filho levou muitas pancadas na cabeça e perdeu a memória. A gente quer justiça”, afirmou, acrescentando que agora, depois do ocorrido, está com medo de deixar o adolescente - que é filho único - sair de casa.

“O pai vai ter que levar e buscar ele da escola”, completou.

Ciúmes – Apesar de afirmar não conhecer qualquer pessoa do grupo que o agrediu, o estudante acredita que foi espancando por ciúmes. Ele já havia recebido ameaças por bilhetes, que foram entregues à namorada do amigo. Nos recados, a promessa de que a qualquer hora iriam “pegá-lo”.

O motivo, supôs, seria o fato de chamar a atenção das garotas no bairro e na academia onde frequenta.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário