ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Advogado que deu golpe em asilo é réu mais uma vez e deve R$ 34 mil a condomínio

Em abril do ano passado, o advogado foi contratado como defensor do Parque Residencial Itacolomi

Por Lucia Morel | 24/02/2021 16:49
Parque Residencial Itacolomi, no bairro Chácara Cachoeira, em Campo Grande. (Foto: Reprodução)
Parque Residencial Itacolomi, no bairro Chácara Cachoeira, em Campo Grande. (Foto: Reprodução)

Mais uma vez o advogado Ricardo Augusto Nascimento Pegolo dos Santos - réu em 11 processos por golpes em seus clientes, entre eles o Asilo São João Bosco - é alvo de ação judicial, desta vez por apropriar-se indevidamente de R$ 34.521,63 do Residencial Itacolomi, no bairro Chácara Cachoeira.

Em abril do ano passado, o advogado foi contratado como defensor do condomínio. No mês de novembro, veio à tona que valor de R$ 51.777,42 havia sido liberado pela Justiça em favor do residencial, mas o montante não aparecia como entrada nas contas, o que gerou certo desconforto entre moradores e síndico.

Depois de tentativas de solucionar a situação amigavelmente e após registro de boletim de ocorrência e representação na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em Mato Grosso do Sul, não houve consenso. O advogado chegou a depositar R$ 24.465,47 ao residencial, mas faltam R$ 34.521,63, já acrescidos multas e juros.

O condomínio ainda pede R$ 10.000,00 como danos morais, totalizando R$ 44.521,63 que Pegolo precisa repassar ao Itacolomi. No processo, impetrado no último dia 15 de fevereiro, o advogado já se manifestou e com dados de movimentação de seu CNPJ, e afirma que não há nenhum valor devido ao residencial.

Caso – os golpes de Pegolo vieram à tona depois que o Asilo São João Bosco denunciou caso à imprensa. Desde então, mais situações têm aparecido e conforme levantamento do Campo Grande News, por crimes semelhantes, o advogado é réu em pelo menos 11 processos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário