ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  03    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Agiota pode ter sido atraído por devedor e morto em estrada no Portal Caiobá

José Roberto de Souza, de 50 anos, tinha ferimentos no corpo e foi encontrado em chamas em estrada

Por Dayene Paz | 18/05/2022 11:02
Corpo foi encontrado na região do bBairro Portal Caiobá. (Foto: Direto das Ruas)
Corpo foi encontrado na região do bBairro Portal Caiobá. (Foto: Direto das Ruas)

A Polícia Civil investiga se o agiota José Roberto de Souza, de 50 anos, encontrado morto e com corpo em chamas nos fundos do Residencial Celina Jallad, região do Bairro Portal Caiobá, em Campo Grande, pode ter sido atraído para o local por um possível devedor. Conforme o delegado João Reis Belo, a família já foi ouvida esta semana.

As primeiras informações apuradas são de que José Roberto atuou muito tempo como agente funerário e conseguiu guardar considerável quantia em dinheiro, então começou a emprestar a juros na cidade.

"A família trouxe poucos elementos e o que mais dificulta é a informação que ele não tinha métodos de cobrança "convencionais", como muitos fazem. Ele era tranquilo. Em determinada cobrança junto com a esposa, não aceitou o carro do devedor e dividiu a dívida", afirma o delegado.

A família também não soube dizer quanto em dinheiro José tinha emprestado até o momento. "Não sabia o quanto de dinheiro que podia ter na praça, se alguém devia alta quantia ou se ele estava sendo ameaçado. Então, não sabemos se ele foi atraído para lá por uma possível cobrança, até porque não era a região que ele morava", ponderou Reis.

A polícia trabalha com várias linhas de investigação, mas não revelou outros detalhes. "Estamos seguindo os últimos passos da vítima, buscando câmeras, mas por enquanto sem suspeita direta, estamos trabalhando, investigando", disse João Reis.

Encontrado em chamas - José Roberto foi encontrado por um morador que passava pelo local na tarde de sábado 14 de maio. O homem usava capacete e estava em área de mato, à margem da Rua Dinamérico Inácio de Souza, próximo de uma motocicleta, que pertence a ele. O Corpo de Bombeiros foi acionado e controlou o fogo, porém, José já estava morto.

O delegado da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, Rodrigo Camapum, que atendeu a ocorrência, explicou que José foi atingido pelas chamas que já estavam na vegetação, mas não há como saber, em primeiro momento, se ele morreu em consequência do fogo ou dos ferimentos encontrados no rosto e tórax.

A Polícia Militar explicou que os ferimentos aparentam ser causados por uma faca. A Polícia Civil aguarda resultado de exame necroscópico e de local de crime.

Nos siga no Google Notícias