A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

19/09/2019 10:43

Ainda em obras, nem 14 de Julho escapa de ladrões de fios de cobre

A rua mais movimentada do Centro é o quinto alvo em menos de um mês na região

Anahi Zurutuza
Rolos de fios deixados na calçada da 14 de Julho; revitalização inclui enterramento dos cabos de energia, telefonia e outros (Foto: Marina Pacheco)Rolos de fios deixados na calçada da 14 de Julho; revitalização inclui enterramento dos cabos de energia, telefonia e outros (Foto: Marina Pacheco)

Ainda passando por obras de revitalização, que incluem o enterramento dos cabos de energia e telefonia, nem a 14 de Julho escapou dos ladrões de fios de cobre. Os furtos se tornaram mais frequentes nos últimos dias. A rua mais movimentada do Centro é o quinto alvo em menos de um mês na região.

Carlos Clementino, proprietário da Engepar, empresa que toca a obra, uma caixa de acesso à fiação subterrânea foi quebrada e ladrões conseguiram levar 60 metros de fio tamanho 10. “É menos que um rolo de fio, não foi nada significativo, a gente não consegue nem saber em que momento foi feito isso, mas é um alerta”.

O empreiteiro diz acredita que o furto tenha acontecido durante o dia, quando os criminosos conseguem se camuflar no meio do vai e vem de pessoas. “Temos cinco vigilantes e 1 que faz a ronda de moto, dificilmente conseguiriam fazer uma operação muito pesada ali. Foi um oportunista”, conta.

Wender Mauro Silva de Campos, de 29 anos, preso na noite de terça-feira (17), é suspeito de ser um dos ladrões de cobre do Centro. Ele é apontado como o autor de furto na Agetec (Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação) em Campo Grande.

O rapaz foi encontrado pela Guarda Municial, no entorno da antiga rodoviária de Campo Grande, que fica a cinco quadras da agência, no Bairro Amambaí. No dia 5 deste mês, data da invasão da agência, câmeras de segurança flagraram Wender pulando o muro da unidade e fugindo com a fiação.

Wender Mauro Silva de Campos, de 29 anos, preso na noite de terça-feira (17), é suspeito de ser um dos ladrões de cobre do Centro (Foto: Guarda Municipal/Divulgação)Wender Mauro Silva de Campos, de 29 anos, preso na noite de terça-feira (17), é suspeito de ser um dos ladrões de cobre do Centro (Foto: Guarda Municipal/Divulgação)

Outras ocorrências – Também na região, no dia 13 de agosto, a Prefeitura de Campo Grande precisou adiar a inauguração da nova iluminação da Orla Morena e da Avenida Duque de Caxias depois que descobriu que a fiação instalada para suportar a lâmpadas de LED foi furtada. Dias depois, agência do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) teve de cancelar dois dias de atendimento, porque fios do padrão foram levados e o prédio ficou sem luz.

No dia 2 deste mês, o furto de cerca de dez metros de fios de cobre da agência da Caixa Econômica Federal da Avenida Bandeirantes, durante todo o dia.

Dois dias depois, já na região sul da cidade, Eurico Bruno Escobar, de 43 anos, foi preso pela Guarda Municipal enquanto furtava fios da iluminação pública enterrados no canteiro da Avenida Antônio Mendes Canale, próximo à rotatória da Coca-Cola, em Campo Grande.

No dia 9, policiais da Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista) flagraram, um homem queimando fios de cobre – método para derreter o material e torná-lo produto para venda –, no Bairro São Conrado, em Campo Grande. Preso por poluição, Fábio Dias, de 43 anos, pagou fiança de dois salários mínimos (R$ 1,9 mil), e vai responder em liberdade pelo crime de poluição.

Em vídeo, guarda aparece conversando com PM após a chegada do coronel durante a abordagem de dois homens suspeitos de serem ladrões de cobre (Foto: Reprodução)Em vídeo, guarda aparece conversando com PM após a chegada do coronel durante a abordagem de dois homens suspeitos de serem ladrões de cobre (Foto: Reprodução)

Policiamento Desde o aumento da frequência nos furtos de fios, a Guarda Municipal reforçou o patrulhamento na região central. Era atrás de Wender que a equipe da Guarda Civil Municipal estava no sábado passado, dia 14, quando fez a abordagem de dois homens no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua 13 de Maio que terminou em confusão com um coronel da PM (Polícia Militar).

O comandante do 1º BPM (Batalhão de Polícia Militar) denunciou truculência da Guarda durante o patrulhamento e chegou a dar voz de prisão a agentes. O coronel e os servidores trocam acusações de abuso de poder.

 



Correr atrás do bandidinho não adianta. Se estão roubando é porque tem alguém que está comprando.
 
Jose Antonio Leal Batista em 19/09/2019 13:50:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions