A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

06/06/2016 09:23

Alunos de universidade inaugurada há um ano param por falta de estrutura

Fernanda Mathias
Alunos preparam protesto para às 14h na Ary Coelho. (Foto: Divulgação)Alunos preparam protesto para às 14h na Ary Coelho. (Foto: Divulgação)

Acadêmicos de Medicina da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) de Campo Grande, que foi inaugurada em agosto do ano passado, pararam as atividades curriculares na manhã desta segunda-feira (6), por melhorias da estrutura e materiais para estudo. Eles organizam um protesto para às 14 horas na Praça Ary Coelho.

A acadêmica Isadora Leão Amuy ressalta que os problemas começaram antes mesmo da inauguração, a entrega do prédio foi feita com atraso de seis meses e as aulas começaram, de forma provisória, no prédio de outra instituição, por meio de acordo. “Só viemos para o campus no meio do ano, mas até hoje não temos infraestrutura nos laboratórios”, reclama. Desde materiais básicos para o aprendizado, como microscópio até a internet wifi, os problemas elencados pelos acadêmicos são muitos.

Isadora ressalta que já ocorreram duas reuniões com dirigentes da instituição, uma no ano passado e outra neste e o prazo para que o laboratório seja equipado foi postergado para o fim deste semestre. “Mas o meio do ano já chegou e, embora oficialmente faltem três semanas para terminar, sabemos que o laboratório de anatomia não irá ficar pronto no prazo”.

O acadêmico Eduardo Sampaio Vargas ressalta que as reivindicações passam por estrutura de laboratório e materiais como peças anatômicas; instrumentos cirúrgicos; microscópios; bancadas; laminário, professores efetivos e de formação médica. e livros em quantidade suficientes para os acadêmicos, considerando a condição socioeconômica. O curso conta com duas turmas, com 48 alunos, cada.

A UEMS deve se manifestar por meio de nota, conforme informou a assessoria de imprensa. Para esta quarta-feira (8), informações extraoficiais dão conta de que há previsão de reunião entre os acadêmicos e o reitor, Fábio Edir Santos Costa, para “estabelecer um panorama de compras e contratações”.

Prédio novo – Após 15 anos de espera, o prédio da UEMS em Campo Grande foi inaugurado em 3 de agosto do ano passado, um investimento de R$ 50 milhões.

Com uma área construída de 21 mil metros quadrados, a novo campus na Capital dispõe de 7 blocos, que comporta salas de aula, administração, laboratórios, biblioteca, teatro, passarelas, bicicletários, subestação, guaritas, além de um lago artificial central e colunas inspiradas em pinturas indígenas.

A unidade foi inaugurada com 150 servidores, e 1,1 mil alunos, em nove cursos: Medicina, Artes Cênicas e Dança, Bacharelado em Letras, Bacharelado em Geografia, Licenciatura em Geografia, Letras Português-Espanhol e suas Literaturas, Letras Português-Inglês e suas Literaturas, Pedagogia, Turismo e Medicina. A UEMS fica na rodovia MS-080, saída para Rochedo, ao lado da Agraer.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions