A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/09/2014 14:39

Alvo de polêmica, Fundac é pichada com dizeres “Macumba” e “fora Danese”

Michel Faustino
Pichações fazem referência a macumba e hostilizam cantor gospel. (Foto:Reporter/News)Pichações fazem referência a "macumba" e hostilizam cantor gospel. (Foto:Reporter/News)

Alvo de polêmica envolvendo a realização de shows religiosos, a Fundac (Fundação Municipal de Cultura) amanheceu nesta quarta-feira (17) com a fachada pichada com os dizeres: “Macumba” e “fora Danese”, em referência ao cantor gospel Regis Danese.

De acordo com a diretora presidente da fundação, Juliana Zorzo, por volta de 2h da madrugada três homens chegaram até o local em duas motos e picharam a fachada do prédio. Segundo ela, um guarda municipal que estava de serviço ainda tentou interceptar os homens que conseguiram fugir. Um boletim de ocorrência foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Conforme Juliana, o ato de vandalismo vêm de encontro as polêmicas envolvendo a proibição de apresentações culturais oriundas de matrizes africanas na 5ª Gospel.

“Quem fez isso quer polemizar. Não sabemos quem foi, se é pessoas ligadas ao movimento ou apenas alguém que quer se utilizar desse assunto para aparecer”, disse.

Por fim, Juliana lamentou o ato de vandalismo que gera custos para o município. “Isso é lamentável, ainda mais por se tratar desse assunto. Agora teremos que gastar dinheiro público para limpar isso”, disse.

Polêmica- A polêmica teve início depois que o vereador Eduardo Romero (PTdoB) apresentou, na Câmara Municipal, um ofício encaminhado ao presidente da Tenda de Umbanda Pai Joaquim de Angola, Elson Borges dos Santos, que queria apresentação da cantora Rita Ribeiro, artista espírita e que apresenta o projeto “Tecnomacumba”.

Diante da negativa da prefeitura, uma “guerra santa” se instalou na Câmara Municipal e o Ministério Público Estadual abriu investigação sobre o caso. Hoje, foi realizada a primeira reunião com a administração municipal e um novo encontro será agendado, com a participação de representantes de todos os segmentos religiosos.

Para cortar gastos prefeitura suspende 5ª Gospel e Noite da Seresta
O projeto da Prefeitura de Campo Grande de cortar gastos para conseguir fechar as contas no azul, incluiu a suspensão da realização da Quinta Gospel ...
MPE-MS solicita revogação da lei que criou a “Quinta Gospel”
A promotora da 67ª Promotoria de Justiça dos Direitos Humanos de Campo Grande, Jaceguara Dantas da Silva Passos, solicitou, por meio de ofício, que o...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions