A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

08/01/2012 12:18

Amadorismo de bandidos frustrou plano de roubo de caminhonetes, diz delegado

Viviane Oliveira

Duas famílias, num total de nove pessoas, foram feitas reféns durante sete horas

As fitas que foram utilizadas para amarrar as vítimas ainda estão no local. (Foto: Pedro Peralta)As fitas que foram utilizadas para amarrar as vítimas ainda estão no local. (Foto: Pedro Peralta)

Os bandidos que fizeram duas famílias reféns durante sete horas na madrugada deste domingo, em Campo Grande, são amadores, disse o delegado de plantão da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), Cláudio Zotto.

Conforme o delegado, não é comum os bandidos roubarem dois veículos em uma mesma noite. Segundo Cláudio Zotto, ou eles são amadores ou estavam desesperados e decidiram levar dois veículos para a fronteira.

Segundo informações um carro seguia atrás do outro quando foram abordados pela PRF (Polícia Rodoviária Federal). Os outros integrantes da quadrilha ainda não foram presos.

No total nove pessoas foram feitas reféns durante sete horas. Segundo informações preliminares, pelo menos seis pessoas integrariam a quadrilha. Três delas foram presas em Ponta Porã e os veículos foram recuperados na região de fronteira do Estado.

A primeira família, composta por seis pessoas, entre elas, um menino de 7 anos, foi rendida no bairro Mata do Jacinto por volta das 22 horas.

Utilizando gorros e com os rostos expostos, quatro bandidos, armados com revólveres, invadiram a residência, renderam e amarraram as vítimas com uma fita branca.

Eles roubaram uma caminhonete S-10, modelo executiva, de cor prata, além de joias e celulares. As vítimas foram levadas para um terreno baldio, que serviu como cativeiro, no bairro Jardim Veraneio, região do Parque dos Poderes.

O local, onde ainda é possível ver nesta manhã as fitas que foram utilizadas amarrar as vítimas, fica cerca de 30 metros para dentro do matagal.

Cerca de uma hora depois da primeira família chegar, os bandidos levaram outras três pessoas, pai, mãe e uma criança de três anos, ao cativeiro. Elas foram rendidas numa residência no bairro Carandá Bosque.Os bandidos roubaram outra caminhonete S-10, também modelo executiva, de cor branca.

Segundo informações das vítimas, que prestam depoimento nesta manhã na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, apenas um integrante da quadrilha ficou encarregado de vigiar o cativeiro. Ele estava armado com um fuzil, informaram à Polícia. Apenas as crianças não foram amarradas e chorava muito.

Plano frustrado - Hoje pela manhã, ainda conforme informações prestadas, outro integrante da quadrilha se deslocou, de moto, ao cativeiro para buscar o homem que vigiava o local.

Após sete horas, o bandido demonstrou nervosismo ao receber informações do motociclista, que não retirou o capacete, e perceber que algo dava errado no plano da quadrilha.

Antes de deixar o terreno na moto, a dupla orientou as vítimas a deixar o cativeiro cinco minutos depois e só acionar a Polícia às 14 horas de hoje. Em caso de desobediência à ordem, eles ameaçaram voltar às casas onde iniciaram os sequestros.

As famílias, então, caminharam até as proximidades do Ministério Público Estadual no Parque dos Poderes e pediram o celular de um motociclista que passava pelo local para acionar a Polícia.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions