ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 32º

Capital

Amigo de empresário morto por PRF recebe alta médica da Santa Casa

Por Viviane Oliveira | 04/01/2017 11:02
Momento em que Agnaldo era socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros (Foto: Simão Nogueira)
Momento em que Agnaldo era socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros (Foto: Simão Nogueira)

O supervisor comercial Agnaldo Espinosa da Silva, 48 anos, amigo do empresário Adriano Correia do Nascimento, 33 anos, morto no sábado (31) pelo policial rodoviário federal após briga de trânsito, recebeu alta médica na manhã de hoje (4). 

Agnaldo e o seu filho de 17 anos eram passageiros da caminhonete que o empresário conduzia. Ele quebrou o braço, machucou a cabeça e sofreu várias escoriações, porque após os disparos o veículo bateu no poste de energia elétrica.

O adolescente, que também foi baleado na confusão, recebeu alta na segunda-feira (2) após passar por cirurgia para a retirada das duas balas nas pernas, onde foi atingido.

O policial Ricardo Hyun Su Moon, 47 anos, chegou a ser preso em flagrante, mas um dia depois do crime foi liberado pela Justiça para responder ao inquérito em liberdade.

Confusão - Ricardo, que é coroneano e foi naturalizado brasileiro em 2010, conduzia sua Mitsubishi Pajero, de cor prata, no sentido rodoviária, onde embarcaria para Corumbá, seu posto de trabalho na PRF (Polícia Rodoviária Federa), quando se envolveu em uma briga de trânsito e atirou sete vezes contra a caminhonete Hilux do empresário, que tinha como passageiro Agnaldo e o filho dele. Adriano foi atingido com cinco tiros e morreu no local. 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário