A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/12/2013 06:57

Andarilho invade restaurante no macroanel e esfaqueia atendente

Aliny Mary Dias

Um funcionário do restaurante localizado no posto de combustíveis Caravagio, no macroanel rodoviário da Capital, ficou ferido depois de ser esfaqueado por um andarilho. O crime ocorreu no fim da noite de ontem (9) e o homem fugiu.

Segundo informações de testemunhas repassadas à Polícia Militar, o homem é conhecido como “Alemão” e tem aproximadamente 30 anos de idade. O andarilho entrou no restaurante do posto já com a faca em mãos e esfaqueou as costas de Fabio da Silva Files, atendente do estabelecimento.

Fabio foi socorrido por pessoas que estavam no restaurante e encaminhado para o hospital, não há informações sobre o estado de saúde dele.

Depois de esfaquear a vítima, o andarilho fugiu e deixou uma bicicleta, a faca usada na agressão e uma mochila. Na mochila só havia produtos usados em polimento de veículos. O caso foi registrado como lesão corporal na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga e será investigado pela Polícia Civil.



Se a policia começar a dar buscas em andarilhos, pode até encontrar criminosos procurados que se escondem por aí, se passando por loucos e desprotegidos.
 
Lucas da Silva em 10/12/2013 14:01:44
SE realmente os representantes dos Direitos Humanos fizessem isso, Srª. Maria Vieira, nada disso teria acontecido.
Mas INFELIZMENTE, o papel deles ao invés de amparar quem realmente necessita, preferem DEFENDER BANDIDOS.
Concordo com o que a Srª disse no final: "[...] Se o atendente do restaurante tivesse expulsado o mendigo a cabo de vassouras tava todo mundo revoltado com a falta de humanidade [...]".
Não somente a população, mas também representantes dos Direitos Humanos faria de tudo para processá-lo e até... colocar numa penitênciaria. Isso sim seria uma injustiça sem tamanho!
 
Marcelo Mattos em 10/12/2013 11:20:53
Ninguem é obrigado a trabalhar, estudar, nem ser submetido a tratamento. Qdo enfim é determinado o tratamento compulsório o cidadão já virou zumbi, nem 5% se recuperam. Os crimes que eles cometem usualmente, uso de droga, perturbação da tranquilidade, desordem embriaguez, não dá cana, também tem direito a ficar na rua q é pública. Aliás são os moradores de rua, apesar da maioria ter casa e família. Não chame a polícia por favor, chame psicologos, sociologos, militantes de causas perdidas e os representantes dos direitos humanos. Se o atendente do restaurante tivesse expulsado o mendigo a cabo de vassouras tava todo mundo revoltado com a falta de humanidade né.
 
maria vieira em 10/12/2013 10:59:41
Força Nacional pra proteger o andarilho também, agora virou moda!!!!
Lembrando que quem paga os salários e diárias da força nacional é quem produz no Brasil tá.
 
Carlinhos Bezerra em 10/12/2013 10:44:04
Moro na saida de Três Lagoas, o que tem de andarilho e desocupado debaixo do pontilhão e rondando pelos bairros proximo , é preciso que a Policia faça operação no sentido de verificar a situação dessas pessoas. Só assim evitaria fatos com esse que aconteceu no posto Caravagio.
 
santos filho em 10/12/2013 08:51:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions