A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/09/2013 08:50

Ao sair de boate, jovem é gravemente ferido por cuidador de carros na Capital

Graziela Rezende

Um jovem de 29 anos foi gravemente agredido por um cuidador de carros na madrugada deste domingo (22), no centro de Campo Grande. Segundo a Polícia, Paulo César Ferreira se desentendeu com o autor, identificado apenas como Daniel e foi ferido com pedradas na cabeça, além de golpes de tesoura que o atingiram na região do tórax.

Por volta das 3h30, a Polícia foi acionada para comparecer na rua 15 de Novembro, próximo a José Antônio e em frente a boate Coyote. Assim que chegaram, os militares constataram que o Corpo de Bombeiros socorriam Paulo. Já o autor fugiu em companhia de outro cuidador de veículos, que seria o seu enteado.

Na ocasião, outros dois homens que monitoram carros na região foram levados para a delegacia. Um deles, William Fagner da Silva Moura, informou que Daniel é seu ex-padastro e que, durante a semana, trabalha no frigorífico JBS. Ele, aos moradores de rua e usuários de drogas da região, se diz o “dono do ponto”. A testemunha ainda ressaltou que o foragido reside no bairro Los Angeles.

Paulo permanece internado na Santa Casa, em estado gravíssimo e com TCE (Traumatismo Craniano Encefálico), conforme a UR (Unidade de Resgate) repassou aos militares. O fato foi registrado como tentativa de homicídio e é investigado pela Polícia Civil.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Já não basta ter de pagar impostos? Temos de ser extorquidos por estes que se dizem guardadores de carro? Autoridades tomem providência, esses flanelinhas estão virando um câncer na cidade e coagindo cidadãos de bem!
 
Raphael Conti em 23/09/2013 23:09:57
É lamentável que tenhamos que conviver com isto sem que as autoridades tomem uma providência. Eles intimidam, xingam, se você argumentar ainda te ameaçam, eles podem fazer tudo isso com um cidadão e não podemos fazer nada, senão somos processados. Esses dias um deles me intimidou e fez pagar 10 reais porque meu carro estava num lugarque ele cuidava e todo mundo pagava, e eu podia ter tido algum problema com meu carro, e foi falando com um tom nada amigável. Achei injusto, e porque estava sozinha acabei pagando, mas fico indignada, isso não passa de extorsão e ameaça, crimes previstos no CP.
 
Irene C. Lima em 23/09/2013 17:47:56
Pessoal do Campo Grande News deveria fazer uma matéria sobre este assunto, olha a indignação do povo nos comentários a cima.
Comigo já aconteceu, um cuidador de carros que fica na rua rio grande do sul entre um restaurante japonês e o strike quando sai do restaurante e dei cerca de 4 reais que recebi de troco do restaurante o cara teve a audácia de disser "só isso".. Fiquei Indignado e falei que se ele acertasse o modelo ou a cor do meu carro eu lhe daria 10 reais...e o cidadão não sabia nem aonde eu havia estacionado!!
 
Romulo Leli em 23/09/2013 09:47:45
E agora cadê os Direitos Humanos????? Se fosse um Policial e que tivesse matado esse meliante eles iam querer prender o Policial, isso é Brasil.......
 
Neide Camposano em 23/09/2013 09:01:22
Cuidadores de carro não !!! Olhadores de carro. Olha , olha, olha e não fazem nada !!!
 
carlos a a de campos em 23/09/2013 08:53:21
Já faz muito tempo que as autoridades deveriam ter varrido do mapa esses desocupados que se dizem cuidadores de carros, pra mim não passam de marginais que não buscam um trabalho descente.
 
Mathias Hanns em 23/09/2013 08:46:10
Concordo com o comentário de José G. Ferreira e de Luana, se não mudar as leis do nosso País, não poderemos mais ter o direito de ir e vir em nossos espaços públicos, ou seja teremos que ficar trancados dentro de nossos lares, diversões somente em casa.
 
Evaldo Lino Leite em 23/09/2013 08:30:41
O Lúcio Santander tem muita razão qdo fala principalmente, do egoísmo no trânsito. Um pequeno episódio aconteceu comigo (entre tantos), num final de semana, devido a shows na Af. Pena, uma parte foi interditada e eu precisava passar pra direita pra tentar sair dali, com muito cuidado eu olhava pras pessoas pra eu pedir passagem (nem me olhavam) como se não bastasse, um carro cheio de jovens com moças e rapazes, (elas), começaram a zoar de mim dizendo"Ó... a tiazinha quer passar e kkkkk todos me ridicularizaram por perceber q eu queria PEDIR passagem, o EGOÍSMO está demais nessa cidade...
 
Lucia Sales em 23/09/2013 08:12:56
Só no Brasil existe esta palhaçada de cuidadores de carro ou flanelinha, isso é extorsão praticada dia a dia nas ruas e ninguém faz nada. Isso é crime! Toda vez que vou ao centro tenho que pagar flexpark e não contente tenho q pagar pro flanelinha por temer pela minha integridade física... Tá na hora de todos nos unirmos e fazermos algo sobre isso, pois se esperarmos pelos políticos, (ou pior) pelo prefeito da capital, estamos fritos!
 
Rhaisa F. Moleno em 23/09/2013 08:03:38
Eu não entendi até hoje porque a Policia nunca proibiu essas atitudes nas ruas. Isso tem viciados, vendedores de drogas e ladrões infiltrados nisso e que obtêm informação para roubos de carros. Tem que prender quando encontrar na rua querendo cuidar carro; manda trabalhar,
 
luiz alves em 23/09/2013 07:32:38
Há um discurso ideológico que coloca essa vitima como agressora e o agressor como vitima. É o discurso da politica dos direitos humanos, onde o invasor tem mais direitos do que o invadido, é só lembrar as invasões do MST, as invasões promovidas pelas milicias indígenas. Pior é que os promotores disso estão no poder. Quem desmente?
 
Valfrido M. Chaves em 23/09/2013 05:51:54
Sou policial civil e sempre ando armado, denunciem esses bandidos por extorsão, justiça com as próprias mãos nesses casos também é uma boa opção, gás de pimenta e se vier pra cima de mim com pedra, tesoura etc... vai levar chumbo.
 
Roberto Inzagaki em 22/09/2013 22:44:18
o policiamento da cidade, deve tirar esses marginais que estão tomando conta das nossas ruas , é só a gente estacionar, que eles chegam, isso nos perturba muito , não temos mais segurança, esses marginais querem ganhar sem trabalhar!!
 
waldomiro ajala em 22/09/2013 22:06:26
O que será que o Sr. Pedro Kemp tem a dizer sobre isso ?
Será que houve "excesso" por parte do cidadão agredido ?
 
claudio fernandes em 22/09/2013 21:54:06
Em 2008 foi feita uma campanha de "tolerância zero" contra esses marginais que nos obrigam a dar dinheiro para ao estacionar o carro na rua. Qual foi o resultado? Os políticos disseram: "Coitadinhos, estão apenas trabalhando! Melhor do que roubar!". Está ai a conclusão dos fatos, com o crime imperando na democracia. Vale a pena sermos uma democracia? Preferia a ditadura, onde marginal sabia o que acontecia com ele quando era pego pela polícia.
 
João Dias em 22/09/2013 20:47:53
Tem que ser criado uma lei, que tire esse povo que abusa do nosso direito de ir e vir, cobrar por estacionar em rua publica! pela mor de Deus Brasil vamos acorda! ainda pegam nosso dinheiro para sustentar vícios, na maioria das vezes!
 
cleyton mendes colim em 22/09/2013 19:47:22
essa semana, saindo por volta das 18:00 horas da farmácia São Bento, na rua Jeribá - Chácara Cachoeira, um cara desses pediu dinheiro e não dei, quando saí com o carro e estava na rotatória o cara tacou uma pedra enorme no meu carro.. por sorte pegou só de raspão no teto.. fiquei com muita raiva.. ainda estava com meu filho de 3 anos no carro.. eles são muito abusados.
 
mayara quevedo em 22/09/2013 19:41:33
Tem um fulano que se diz guardador de carro, defronte ao TRT, na Belizário Lima, que se vc diz que não precisa cuidar do seu carro ele simplesmente informa - não me responsabilizo se ele aparecer riscado, hem!!!! E aí???
 
Josevaldo Pereira em 22/09/2013 19:33:11
Gostaria muito de poder contar com nossas autoridades para dar uma resposta à atuação desses marginais. Não se tratam de profissionais, são criminosos praticando extorsão nas fuças da Polícia!
 
Fabiano Bellesia em 22/09/2013 17:37:19
A cidade ainda nos pertence, ainda temos tempo de dar um fim nesses marginais que se proclamam donos das ruas, porque se assim não for feito chegará o dia em que eles serão uma mafia organizada e que cobrarão como nas grandes cidades preços como no Rio de Janeiro onde lugares chegam a mais de R$200.00 reais e voce deve entregar as chaves ao marginal em contrapartida ele não lhe dará nenhuma garantia. Ainda há tempo, acordem.
 
Horlando P. de Mattos em 22/09/2013 16:24:24
Eu queria ver se fosse o contrário, se o rapaz tivesse agredido um desses com uma pedrada e umas tesouradas, se a "justiça", "direitos humanos" ou a "polícia" iam deixar barato! Porque nós cidadãos de bem, temos uma identidade, pagamos impostos, nossos carros tem placas e as autoridades sabem tudo sobre nós, onde moramos, trabalhamos e de onde viemos...Agora desses bandidos perigosos nunca sabem nada. Se aprontam, o fazem e saem impunes.
 
Aline Carvalho em 22/09/2013 14:53:36
Escreveu um colega : ' Rio de Janeiro é bem pior '. Rio de Janeiro e baixada fluminense são cidades sujas, muitas esquinas fedem urina, muito lixo nas ruas, esgoto a céu aberto... Campo Grande segue pra esse rumo !? Transito caótico devido ao egoísmo das pessoas, carros estacionados sobre as calçadas, muitos mendigos nas ruas... coincidência ??
 
Lucio Santander Filho em 22/09/2013 14:47:32
Infelizmente, cadeia não resolve o problema, que é bem mais em baixo...
 
Hugo Baes em 22/09/2013 14:33:03
Campo Grande é uma vergonha, alem de ter estacionamento pago no centro, a fiscalização é precaria, alem de pegar o estacionamento, temos que pagar esses marginais que se nao receberem um real se que riscam nossos carros e saem ilesos... Cade a policia, a Agetram e os órgãos responsáveis? Cidade PIADA.
 
Jefte de Arruda em 22/09/2013 14:23:00
A questão e simples, meus caros: Se o marginal matou, pena de morte para ele! Seria menos uma praga na rua. A população TEM que começar a pensar em se livrar desses marginais.
 
Jose Goncalves Ferreira em 22/09/2013 13:59:34
autoridades dê uma olhada aos redores do bar 21 em frente a Uniderp, la se vc nao paga nao pode estacionar na rua, os flanelinhas imperam la a noite, espero que a PM e a Guarda Municipal faça algo por nos naquela região.
 
fernando alves em 22/09/2013 13:58:05
Cadê a Comissão dos Direitos Humanos para fazer uma manifestação contra, se fosse o contrário teriam se pronunciado não é?
 
LUANA SILVA em 22/09/2013 12:56:36
Uma vergonha também é a prática de "certos bares/restaurantes de elite" (na Afonso Pena) que "loteiam" pedaços da avenida (parte em frente ao estabelecimento) para cobrar estacionamento (inclusive com condutores particulares, que pegam os veículos nestas vagas e levam pra outro local, mas o local frontal ao estabelecimento (espaço público) fica marcado com cones e "proibidos" de estacionar uma pessoa comum. Isto pode, Arnaldo!?
 
Ana Maria em 22/09/2013 12:45:19
Sempre fui contra esses cuidadores de carro que chegam a impor um valor para "cuidar" nossos carros. Certa vez chamei a polícia para um que me intimidou. Acredito que a polícia deveria conter esses marginais. Basta prender uma meia dúzia periodicamente que eles diminuiriam.
 
Cristiane Parron em 22/09/2013 12:41:28
As autoridades de Campo Grande deveriam combater essa prática agora,imediatamente! Antes que nossa cidade se torne refém desses "flanelinhas" , como ocorre nas grandes capitais do nosso país!
 
André Escobar em 22/09/2013 12:24:10
Lamentável o que aconteceu com esse jovem. Infelizmente não será a última vítima. Muitas pessoas ainda sofrerão essas agressões, por falta de uma ação enérgica das autoridades.Todos sabem que durante o dia e a noite, alguns quarteirões da nossa cidade, tem território demarcado pelos chamados "guardadores ou flanelinhas". Deixo como sugestão a minha maneira de agir. quando eu sei que aquela região é complicada, já fico prevenido, sempre tenho o cuidado de deixar no bolso, alguns trocados no máximo R$ 3,00 (não abra a carteira ou a bolsa, eles ficam de olho, numa dessas o cara pode dar o bote), entrego sem muita conversa, mas sem demonstrar arrogância. Isso não é submissão e sim precaução. Um possível dano material no seu carro ou físico à sua pessoa, sairá muito mais caro.
 
Eduardo S. Neto em 22/09/2013 12:21:50
Ando de moto pelo centro da cidade, e em quase todos estacionamentos reservados aos motociclistas, basta vc estacionar q aparece um sujeito cobrindo sua moto com um papelão, como isso é chato. Parei mais ou menos 10 min. na Cand. Mariano c/Calógeras, ainda de manhã, e ao sair tive problemas com um sujeito q se dizia cuidador da área, aparentando embriagues, mto exigente e agressivo. dei a ele 25 centavos, pegou, e começou a me xingar de miserável, pão duro e q ali eu não mais estacionaria. Depois de uma breve discussão, avisei dois amarelinhos na esquina da 14, do acontecido, que aquilo poderia chegar às vias de fato com maior intensidade. Um olhou para o outro, deram uma risadinha dizendo vamos até lá tomar providências. Dei a volta na quadra, parei próximo do local... não apareceram lá.
 
Jair Camilo Diniz em 22/09/2013 12:01:39
Existe direitos humanos para quem é direito?
Se existe, é favor se manifestar agora.
 
Mirella Forti Cossignani em 22/09/2013 11:44:06
Estão por todo canto portas de banco é o local preferido; são inconvenientes, mal educados;além marginais com certeza. pensam que intimidam, isso não é trabalho, e sim VADIAGEM, tinha é que dar cadeia.
 
suzi da costa em 22/09/2013 11:28:36
Fui testemunha de uma agressão desse tipo na Feira que acontece todas quintas feira na R.Sergipe c/ Amazonas, só que lá foi uma briga entre cuidadores, o pior é que o cara que está toda quinta não deixa nenhum outro fazer o mesmo que ele, agrediu covardemente um sr. de muita idade com uma pedrada na cabeça que o fez desmaiar no ato e ainda o chutou e pisoteou seu peito, e todos só assistiam covardemente, parecendo aquele quadro que o fantástico vêm exibindo aos domingos, não é querer me vangloriar, mas se eu não saísse gritando com o bandido cruel e covarde, dizem ser drogado, parando o transito da R. Amazonas, ele o teria matado ali mesmo, sem dúvida, na vdd nao vi nada a respeito se aquele sr. sobreviveu, alguém com influência conseguiu falar no 190, pois eu tentei mas não consegui.
 
FATIMA SILVEIRA em 22/09/2013 11:23:54
ESSES TAIS GUARDADORES DE CARROS SE ACHAM DONOS DAS RUAS ,E AINDA CHEGAM A COBRAR ATE 20,00 POR UMA VAGA E VAI VC NÃO PAGAR ,,,ACABA COMO ESSE CIDADÃO,QUE PAGA SEUS IMPOSTOS E NÃO TEM NENHUM GUARDA MUNICIPAL OU UM AGENTE DA AGETRAN, PARA FISCALIZAR E ACABAR COM ESSA PRATICA E... ALIAS SÓ SERVE MESMO É PRA MULTAR PORQUE GANHAM COMISSÃO!!!
 
cleide salentim em 22/09/2013 11:19:16
Aonde está a guarda municipal?cadê a policia nessa hora da madruga.Não se pode mais
sair de casa nos fins de semana:quando não tem a casa roubada é briga c/cuidador de carros.
 
jose carlos marques em 22/09/2013 11:14:47
DEVERIAM FAZER UMA CAMPANHA " QUEM ENCONTRAR UMA PATRULHA DA POLICIA NO FINAL DE SEMANA NAS RUAS DE CAMPO GRANDE GANHA UMA PIZZA"

 
CARLOS CRUZ em 22/09/2013 10:44:56
Acredito que se a matéria falasse cuidador é agredido, os direitos humanos já estariam em cima do dono do carro.
 
Junior Ferreira em 22/09/2013 10:37:12
eu detesto sair e ter que pagar para esse cuidadores de carros, pois já não basta termos que pagar IPVA, Flex park, etc..., as vezes penso em até não pagar, mas me sinto refém, tenho medo de apanhar, ou que façam algo com meu carro :(
 
Juliana Geller em 22/09/2013 10:33:34
Enquanto permitirem que esses que se auto intitulam "guardadores de carros" permaneçam nas ruas de Campo Grande isso vai continuar. Tem que acabar com isso enquanto a coisa não se "institucionalizou", tolerância ZERO quanto há essa falta de vergonha que a cidade insiste em deixar passar.
 
fabian fernandes em 22/09/2013 10:30:06
Certas coisas não tem explicação, por exemplo esses "cuidadores de carros", eu não entendo como esses trastes tem mais poderes que a Administração Municipal, que a Guarda Municipal, que a Polícia Militar e Civil. Pois, se essas instituições realmente tivessem interesse e poder, já tinha acabado com esse tipo de extorsão. Isto é uma Vergonha! Essa gente não quer mesmo é trabalhar.
 
Luis Acordado em 22/09/2013 10:22:03
o pior que tem um pessoal que adora defender esses "guardas-carros", falam que eles estao trabalhando (?)..
ai acontece isso
 
marcel dos santos nobre em 22/09/2013 10:20:15
ATÉ QUANDO O COMANDO DA POLICIA MILITAR E VAI FECHAR OS OLHOS PRA ESTE PROBLEMA. BASTA IR NOS BARES E BOATES E LÁ ESTÃO OS TAIS CUIDADORES QUE NADA CUIDAM, MAS DEIXE DE PAGAR E JÁ SABEMOS O QUE ACONTECE. A RUA É PÚBLICA E PAGAMOS IMPOSTOS PRA ESTACIONARMOS NELA.
 
Paulo Tessari em 22/09/2013 10:19:03
ONDE ESTA A FISCALIZAÇÃO MUNICIPAL, POIS A RESPONSABILIDADE É DA PREFEITURA, HOJE É IMPOSSÍVEL VC IR EM ALGUMA CASA DE SHOW, PARA NAO TER OS CUIDADORES, A PREFEITURA COLOCA FISCALIZAÇÃO PARA OS VENDEDORES AMBULANTES QUE NAO FAZEM MAL A NIGUEM E PARA ESSES QUE SE DIZEM GUARDADORES DE CARRO NINGUEM FISCALIZA, FAZ SOLICITAÇAO PARA A POLICIA MILITAR E ACABA COM ESSE POVO QUE PENSA SEREM DONOS DAS RUAS AFINAL A PREFEITURA FICA COM 50% DE TODO O IPVA QUE PAGAMOS ESSE DINHEIRO DEVE SER INVESTIDO TAMBEM NA SEGURANÇA DA POPULAÇAO ABSURDO ESPERAR CEIFAR UMA VIDA PARA QUE ALGO SEJA FEITO ......
 
Ana maria em 22/09/2013 10:01:57
Somos reféns desses "cuidadores" de carros e motos: as autoridades precisam tomar providências!!!
 
Carlos Franco em 22/09/2013 10:01:49
A questão dos cuidadores de carros é bem complicada de se resolver e mesmo de se discutir, mas pensando bem, se até a prefeitura ganha dinheiro cuidando de carros usando os parkimetros e a policia militar de transito para multar, porque essas pessoas podres e lascados não teriam direito de pedir um trocado? Essa agressão é triste e não deveria acontecer, mas o caso é que sua origem está na estrutura das coisas, na cidade mau urbanizada e mau organizada...mas que não é tão ruim, no Rio de Janeiro é bem pior!
 
Marcos Henrique em 22/09/2013 09:53:34
Campo Geande ainda tem condições de eliminar esse tipo de extorsão!
Acredito no empenho das autoridades policiais.
 
Fabiano Andrade em 22/09/2013 09:50:41
Essa é outra coisa que precisa ser mudada urgentemente. Esses "cuidadores" de carros e motos tem que ser terminantemente abolidos de nossas ruas, de nossa cidade. É uma vergonha. Como se já não bastassem os inúmeros e altos impostos que temos, obrigatoriamente, que pagar, ainda temos que nos sujeitar a esses flanelinhas. São um bando de desocupados. Se antes você corria o risco de ter seu veículo depredado por esses, agora corre o risco de ser agredido e morto. Onde estão as autoridades, a polícia, que não faz nada pra proibir a ação desses marginais? É um absurdo que isso ainda aconteça e ninguém tome providências. Com a desculpa de que precisam sustentar a família, esses caras tomaram conta de nossas ruas, não podemos mais estacionar nossos veículos nas ruas.
 
Ivone Arguelho em 22/09/2013 09:33:29
Essa é a segurança que a cidade disponibiliza ???
 
Carlos Correa em 22/09/2013 09:09:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions